Cuiabá, 02 de Julho de 2022
logo

Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011, 10h:28 - A | A

LATROCÍNIO FORJADO

Morte de esposa, com 17 facadas, custou R$ 65 mil ao marido

O rapaz combinou a morte há mais de um mês com os criminosos

MAYARA MICHELS

Os criminosos, Daniel Paredes Ferreira, 22 anos, e Maycon José Cardoso, 23 anos, presos na tarde desta quarta-feira (16), em uma BR próximo a Corumbá, em Mato Grosso do Sul, revelaram a Polícia Civil que o marido Damião Rezende, 33 anos, teria encomendado há mais de um mês a morte da esposa, Ângela Cristina Peixoto da Silva, 32 anos. Na negociação, os bandidos receberiam como pagamento o valor de R$ 3 mil, mais o veículo S-10, ano 2010, além dos pertences que conseguissem roubar da residência.

Segundo o delegado da Delegacia de Repressão a Roubos de Veículos, Anderson Cleiton da Veiga, Damião passou aos criminosos o controle remoto do portão, e a chave da casa. Além disso, deu todo o apoio durante o homicídio. “Os dois entraram sem arma na residência, Damião cedeu facas da própria casa, para que a dupla matasse a esposa”, afirmou o delegado com base nos depoimentos.

Durante o tempo que os dois cometiam o assassinato, Damião caminhava livremente dentro da residência, assistindo toda a tragédia que encomendou. Já a filha do casal, uma menina de oito anos, permaneceu dormindo em seu quarto.

Em depoimento, Maycon José Cardoso, contou que havia tido uma festa durante o dia na residência na qual Ângela Cristina teria consumido bebida alcoólica. Assim que se deparou com a dupla dentro de casa, Ângela disse até a morte, “Levam tudo, eu suplico, podem levar tudo, mais pelo amor de Deus, não fazem nada com a minha filha”, contou o delegado.

Damião foi preso em flagrante quando saia do velório da esposa. Ele está em uma cela na Delegacia de Roubos de Veículos e deve ser transferido ainda hoje para o Pascoal Ramos. A Polícia ainda não sabe o porquê o marido teria encomendado a morte da esposa. As suspeitas até o momento são de que a motivação estaria envolvendo dinheiro, já que os dois eram proprietário de uma transportadora e de uma empresa de consignação de dinheiro.

DROGAS

Daniel Paredes e Maycon José Cardoso ainda estão presos em Corumbá. O delegado irá pedir a transferência deles para Mato Grosso nos próximos dias. Em investigação na Capital, a DERFVA, junto com a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) localizaram a casa dos dois rapazes.

Daniel Paredes mora com a família no bairro Morado do Ouro dois. Os pais do criminoso assustados disseram que o filho teria saído com os amigos na quinta-feira (15) e não teria voltado.

Já Maycon, tem duas residências, uma onde mora com a família no bairro Parque Geórgia, e uma kit net, nas proximidades de uma universidade no bairro Grande Terceiro. No local, a polícia encontrou uma refinaria de drogas, com cerca de 15 kg de cocaína. Além de produtos utilizados na comercialização do entorpecente.

Comente esta notícia

jãoo 19/11/2011

esse daniel ae é marmotinha se fu vai ralar boi na cadeia safado kkkkkkk

Brenda 18/11/2011

cara!!!

Kall Kennedy 17/11/2011

AFFFFFFFê ...

jmarcos 17/11/2011

é uma pena que esse tipo de crime venha acontecer, sinto pena de toda familia da vitima, sinto ainda pena da familia dos autores, pois destroem se muitas familias em unico tempo, onde o motivo, por mais caro que seja não vale a vida da vitima.

4 comentários

1 de 1