Cuiabá, 12 de Agosto de 2022
logo

19 de Dezembro de 2017, 14h:06 - A | A

POLÍCIA / DETERMINAÇÃO JUDICIAL

Assassinos de prefeito são transferidos para cadeia de Juína

Antônio Pereira Rodrigues Neto, Zenilton Xavier de Almeida e Welisson Brito Silva vão para a Cadeia Pública de Juína (737 km da Capital).

RAUL BRADOCK
DA REDAÇÂO



O juiz Ricardo Frazão Menegute, da Vara Única de Colniza (a 1.065 km de Cuiabá), determinou a transferência de Antônio Pereira Rodrigues Neto, Zenilton Xavier de Almeida e Welisson Brito Silva para a Cadeia Pública de Juína (737 km da Capital).

Os três são acusados de assassinar o prefeito de Colniza, Esvandir Antonio Mendes, de 61 anos, na última sexta-feira (15). A determinação foi dada devido à falta de segurança na cadeia do município, que não tem condições de abrigar os três acusados, considerados de alta periculosidade.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O prefeito conduzia uma Toyota SW4 preta quando foi interceptado pelos criminosos, em um veículo SUV, preto, a cerca de sete quilômetros da entrada da cidade.

Os três presos pelo assassinato do prefeito foram autuados em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado, por motivo fútil, pela paga ou promessa de recompensa e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Eles também vão responder por tentativa de homicídio qualificado contra o secretário do município,  Admilson Ferreira dos Santos, 41 anos - que estava com o prefeito no carro.

Os criminosos foram presos em uma estrada entre os municípios de Juruena e Castanheira (880 e 735 km a Noroeste da Capital), respectivamente. Eles fugiam em um veículo Fiat Uno cinza, quando foram abordados, cerca de 20 km após Castanheira, por uma viatura do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), da  Regional da Polícia Civil de Juína, que desde o crime, no começo da noite de sexta-feira (15), auxilia as investigações.

Dentro do automóvel foram apreendidos R$ 60 mil, em espécie. O dinheiro estava em um pacote do Banco do Brasil, sendo um montante de R$ 50 mil, e outros dois volumes de R$ 10 mil.

Leia mais

Prefeito pode ter sido morto por causa de dívida; mandante é dono de posto

Criminosos receberam R$ 60 mil para assassinar prefeito de Colniza

Governo anuncia força-tarefa para encontrar assassinos de prefeito de Colniza

Garra prende três suspeitos de matar prefeito de Colniza

Prefeito é morto a tiros dentro de caminhonete no interior de Mato Grosso

Comente esta notícia