Cuiabá, 30 de Junho de 2022
logo

Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011, 13h:45 - A | A

JORGE MACIEL

Prêmio Mérito Esportivo! Justo, injusto e politicamente incorreto

JORGE MACIEL

Excetuando-se políticos na lista, e esquecendo o desatinado processo do excludente devotado a alguns que realmente trabalharam e trabalham pelo futebol [e pelo esporte] o Prêmio anual “Medalha do Mérito Esportivo” fez justiça a muitos personagens, promete, e tem tudo para se aperfeiçoar. Como é o primeiro, pode se tornar um prêmio esportivo de verdade. E por ter sido o primeiro, vamos dar um desconto (...)

Quando li a lista dos jornalistas e radialistas contemplados me perguntei: o que fizeram mesmo o Mauro Cid e Dirceu Carlindo pelo futebol ou a outro esporte? Ambos, um publicitário e outro radialista (de programas musicais e de entrevistas políticas) não fizeram, como induz a lista, coisa alguma pelo futebol ou pelo esporte. Têm inestimáveeis e inegáveeis serviços prestados como homens da imprensa, mas em outras áreas.

Na mesma lista não vi o nome de Sérgio Neves, Oliveira Júnior, Darwin Júnior, Pelezinho (...) O Sérgio Neves, desde o início dos anos 80 teve a vida ligada ao futebol e aos esportes. Sérgio é radialista, narrador esportivo, foi apresentador de Esportes da Band/TBO e é editor de esportes da Folha do Estado há 12 anos. Por que ficou de fora?

Oliveira Júnior e Darwin Júnior, contemporâneos, trabalham há mais de 20 anos com Esporte: um é narrador, apresentador de TV, editor de esportes de A Gazeta, editor da Revista Espoint e dono do site craquesdoradio. O outro, repórter esportivo dos maiores jornais impressos de Mato Grosso, e hoje proprietário do site copanopantanal.com.br. Mas não estavam na lista.

São esquecimentos graves, porém não tão graves como foi premiar os ex-governadores Garcia Neto, Carlos Bezerra, Jaime Campos e Dante de Oliveira como beneméritos do esporte ou do futebol... Garcia inaugurou um estádio pronto, construído por José Fragelli e mais nada, Carlos Bezerra nunca mexeu “uma palha” pelo futebol. Como prefeito de Rondonópolis, negou por várias vezes apoio ao União EC e ao Vila EC, times da sua cidade. Como governador, nem se fala. Aliás, se jogou futebol algum dia, como tenta impor a lista, foi futebol de botão ou o “gol-gol” [aquele de tablado e bonequinhos]. Dante de Oliveira? O futebol teve seu pior desempenho da história e por muitas vezes recusou, via secretários, apoio a atletas do estado. Sem comentários!

Jaime Campos, prefeito três vezes de Várzea Grande e governador do Estado, hoje senador, nunca ajudou o Operário, clube hoje em estádio de penúria. Seu filho,Jaiminho Campos (este sim merecia o prêmio!) a contra-gosto do pai, apoiou muito e até presidiu o Tricolor. A justiça feita foi a Blairo Maggi, que, embora tenha detonado o Verdão [um pecado capital contra o futebol], criou a Copa Mato Grosso e se hoje os clubes profissionais recebem uma quota de apoio financeiro todos os anos é por sua exclusiva iniciativa, aliado aos esforços do deputado José Riva, este sim um ‘guerreiro’ do futebol de Mato Grosso.

Na lista, faltou o nome de Éder Moraes, este, mesmo achando que nasceu da fecundação de Deus, como faziam os deuses da mitologia grega, ao fecundarem plebéias, terminou sendo uma das mais importantes referências de apoio ao Mixto, nas campanhas do estadual e do Brasileiro das Séries D e C em 2009 e 2010.

Como se vê, quem fez ou integrou a comissão que elaborou a lista pouco conhece da poesia da bola ou dos movimentos fora dos limites. Claro que se fez justiça a muitos como o Ruiter, Fernando Lima, Joaninha, Jorilda Sabino, Gérson Lopes, Eder Cristiano, Beto Cuiabano, Assis, Pedro Luiz Sinohara e tantos outros, mas se cometeu lambidelas de cunho partidário, que podem, se assim continuar, tornar a “Medalha do Mérito Esportivo” em um evento que pode até reconhecer o cunho meritório de quem atua e trabalha pelo esporte, mas também pode transformar a premiação num afagar de vaidades de políticos e gestores que, por uma necessidade inexplicável e febril, têm que estar na lista histórica dos que são ou foram, mesmo sem nunca terem sido.

Jorge Maciel é proprietário do site Futebol Press.

>>> Siga a gente no Twitter e fique bem informado

Comente esta notícia

Junior 16/11/2011

Impecável, Maciel

1 comentários

1 de 1