Cuiabá, 06 de Outubro de 2022
logo

14 de Dezembro de 2013, 10h:10 - A | A

POLÍTICA / COM HENRY NA CADEIA

\"Partido precisa pensar no futuro\", diz presidente do PP

Clique no player abaixo, e ouça Ciro Nogueira comentando a prisão de Pedro Henry e o destino do PP

ABDALLA ZAROUR
DA REDAÇÃO



O presidente nacional do PP, Ciro Nogueira (PP), ao lado do presidente do Partido em Mato Grosso, Ezequiel Fonseca (PP), e do megaempresário Eraí Maggi, participa do encontro regional da Legenda em Cuiabá, no Hotel Deville, onde o Partido lança o nome de Eraí ao governo do Estado para o ano que vem.

O evento acontece um dia após a prisão da principal liderança do PP, em Mato Grosso, o ex-deputado federal, Pedro Henry (PP), pela Polícia Federal, em Brasília, onde Henry foi condenado a sete anos e dois meses de prisão em regime semiaberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Nogueira viu com naturalidade a prisão de Henry. “É natural . São decisões da justiça que nós já esperávamos”, comentou.

Ciro Nogueira alega que o partido precisa seguir o caminho e que a situação de Pedro Henry  já seria coisa do passado. “A minha presença aqui mostra que nós temos de pensar no futuro”, disse.

O presidente Nacional do PP também elogiou a atitude de Henry em renunciar ao cargo e não expor o partido ao constrangimento na Câmara Federal. Henry antes de se entregar à PF, encaminhou carta de renúncia ao presidente da Câmara Federal, Henrique Alves (PMDB).

Eraí Maggi

Tanto o Diretório Nacional quanto o Estadual querem que o produtor que o primo de Blairo Maggi dispute o Paiaguás, mas o empresário tem impedimentos para isso. “É uma questão empresarial que me impede. A empresa está no meu nome. Se eu conseguir resolver isso está tranquilo. Estou trabalhando e aí a gente ainda é candidato sim. Temos até junho para decidir isso”, disse.

Para o presidente nacional da sigla, é preciso que o partido dê todas as condições a Eraí para,  caso defina ser candidato, possa brigar com musculatura. "É um sonho que queremos realizar, Se depender do PP, ele é nosso candidato”, disse.


FURACÃO DA CPI 

Reprodução/Facebook



Pra quem não se lembra, Ciro Nogueira, é aquele senador, que teve em seu gabinete a estonteante advogada e  assessora parlamentar, Denise Rocha.

Denise ficou famosa depois de aparecer em um vídeo íntimo com cenas quentes com o namorado.

Ela ficou conhecida como a Furacão da CPI que investigava Carlinhos Cachoeira, já que Ciro Nogueira era membro da Comissão Parlamentar de Inquérito.

O episódio lhe rendeu fama e dinheiro. Participou de A Fazenda na TV Record e posou para a Playboy

 

Anexos

Comente esta notícia