Cuiabá, 02 de Julho de 2022
logo

Sexta-feira, 28 de Outubro de 2011, 17h:32 - A | A

GETÚLIO VARGAS

Polícia tem dificuldades de coibir “festas ao ar livre” na Capital

Jovens promovem uma série de irregularidades, causando tumulto no trânsito e desrespeito aos usuários do local

MAYARA MICHELS

A Polícia Militar tem acompanhado de perto a movimentação de frequentadores da Avenida Getúlio Vargas, área central da Capital. Os jovens se reúnem no local durante a madrugada – em especial nos finais de semana, e promovem uma série de irregularidades, causando tumulto no trânsito e constrangimento às pessoas que trafegam pelo local.

Grupos de amigos se encontraram e passam a madrugada sob o consumo de bebidas alcoólicas e entorpecentes. Outra queixa constante é o som alto dos veículos, com músicas vulgares e de baixo nível. Para piorar ainda mais a situação, garotas se embalam  em coreografias obscenas em plena rua, chamando atenção dos motoristas.

Apesar de tudo isso, a polícia tem dificuldades para acabar com essas “festas ao ar livre”. Segundo a polícia, uma pessoa maior de idade não pode ser detida por estar consumindo bebida alcoólica ou simplesmente dançando.

Segundo o coronel Zaqueu Barbosa, o que tem sido feito são as blitzes constantes na região. O que tem resultado em notificações aos condutores que desrespeitam as leis de trânsito e estacionam os veículos em lugares irregulares.

“O que podemos fazer está sendo feito que são as blitzes, fiscalização de documentos, observando se há consumo de bebidas alcoólicas por menores. Estamos com policiais a pé e de bicicletas, fazendo o patrulhamento em locais de grande aglomeração de pessoas”, comentou o coronel da PM.

O que chama atenção dos policiais é que muito dos frequentadores são jovens de classe média e alta, que possuem carros ‘turbinados’. No entanto, o coronel da PM chama atenção dos pais e responsáveis que procurem saber onde estão seus filhos na noite. Ele comentou que é comum entre eles gravarem as cenas e virando hits nas redes sociais. “Precisamos muito da ajuda dos pais, se não sabem, precisam proibir os filhos de participarem dessas situações”, alertou o coronel da Polícia Militar.

Comente esta notícia

Neto 30/10/2011

Ninguém aguanta mais essa pornagrafia escancarada dos points Funk Bundinha cuiabanos em especial o Posto "LULA" O povo tinha o maior preconceito com o rock...que era musica de doido..drogado. Hum...hoje estamos ai vendo...esses que diziam isso...Dancarem ridiculamente...essas letras pobres. Quanto mais ignorante esse povo fica, pra mim é melhor. Tem que se fu.......mesmo.!!

1 comentários

1 de 1