Cuiabá, 29 de Janeiro de 2023
logo

08 de Novembro de 2014, 10h:23 - A | A

POLÍCIA / CANGAÇO MT

Ladrões fogem deixando mala de dinheiro; 5 bancos foram arrombados em 15 dias

Policiais militares da Força Tática montam barreiras nos municípios vizinhos para tentar prender a quadrilha.

MAYARA MICHELS
DA REDAÇÃO



Dois caixas eletrônicos foram arrombados na madrugada deste sábado (8), na região norte de Mato Grosso. Desta vez, os criminosos não levaram o dinheiro, já que a Polícia conseguiu chegar a tempo na agência do Banco do Brasil, em Matupá, cidade do governador Silval Barbosa. Segundo informações da Polícia Militar, o grupo foi flagrado quando saía da agência com uma mala de dinheiro. Ao se depararem com os militares, eles tentaram fugir em um Fiat Pálio e, durante a perseguição, abandonaram o veículo e o dinheiro, fugindo pela mata.

Buscas continuam sendo feitas neste sábado. No Pálio, policiais encontraram todo o material utilizado no arrombamento, como maçarico, ferramentas e uma mala de dinheiro.                

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O material apreendido foi encaminhado à delegacia e o valor retirado do caixa não foi contabilizado ainda pelo banco. A Polícia também não informou qual o valor encontrado na mala.

Na última quarta-feira (5) cinco bandidos encapuzados e fortemente armados com fuzis explodiram três caixas eletrônicos do Banco do Brasil e Bradesco, em Carlinda (800 km de Cuiabá). Em seguida, fugiram levando todo o dinheiro dos terminais. Policiais militares da Força Tática montam barreiras nas estradas que cortam os municípios vizinhos, para tentar prender a quadrilha. No entanto, até o momento não tiveram sucesso.

VIROU ROTINA

Nos últimos 15 dias, criminosos atacaram outras três agências bancárias de municípios do interior do Estado. Na terça-feira (3), em Marcelândia (500 km da capital), quatro bandidos renderam e amarraram um vigilante no BB. Em seguida, abriram com um maçarico o compartimento que fica o montante do caixa eletrônico e fugiram levando todo o dinheiro.

Já na cidade de Ribeirãozinho (500 km da capital), no dia 28 de outubro, os bandidos erraram no cálculo dos explosivos e acabaram destruindo totalmente o banco.

Em uma entrevista ao RepórterMT, o delegado do GCCO, Flávio Stringueta, acredita que os bandidos fugiram sem levar nenhum dinheiro. Por fim, no dia 27 de outubro, três criminosos chegaram atirando na vidraça e na parede do BB, de Nova Maringá (500 km de Cuiabá), renderam funcionários e clientes. Depois, pegaram todo o dinheiro do caixa e fugiram levando cinco reféns em uma caminhonete Chevrolet S-10 de cor branca. Minutos depois os bandidos libertaram as vítimas sem ferimentos e fugiram por uma mata. 

No entanto, quatro dias depois, Dilson Serra de Lima, de 42 anos, Odair Biazote de Lima, de 41 anos e Durvalino Francisco Chavier, de 36 anos foram presos em uma operação policial, na cidade de Nova Mutum (300 km de Cuiabá).

Com eles foi apreendido boa parte do dinheiro roubado do banco, além de cinco armas. Sendo dois revólveres calibre 38, roubados dos vigilantes do banco, dois fuzis 762 e uma escopeta calibre 12.

 

 

Comente esta notícia