facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 13 de Julho de 2024
13 de Julho de 2024

09 de Julho de 2024, 13h:40 - A | A

POLÍCIA / TORTURADO ATÉ A MORTE

Delegado: Síndico foi assassinado por suspeita de furtar R$ 160 mil de membro de facção

Ele foi espancado e alvo de vários disparos de arma de fogo.

THIAGO STOFEL
REPÓRTERMT



O assassinato do síndico Hildebland Pereira da Silva foi motivado pelo fato de ele ter, supostamente, roubado cerca de R$ 160 mil de um apartamento de um integrante de uma facção que morava no mesmo prédio. O faccionado acusava o homem ter se aproveitado de sua função e invadido sua residência para cometer o roubo em janeiro deste ano, em Cuiabá. 

LEIA MAIS - Polícia cumpre 17 mandados contra criminosos envolvidos em roubo e morte de síndico em Cuiabá

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

De acordo com o delegado João Paulo da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derfva), o síndico já estava sofrendo diversas ameaças destes faccionados.

Segundo a investigação, após o desaparecimento do dinheiro do apartamento do integrante da organização criminosa, ele notou que o síndico comprou uma motocicleta de luxo, o que teria comprovado que Hildebland roubou o dinheiro.

“A investigação aponta em cerca de R$ 160 mil, algo neste sentido. Esse valor nunca foi comprovado que existe, até porque se existiu, era dinheiro ilícito, então acaba sendo impossível comprovar. Mas, o criminoso agiu por vingança. Ele acreditava que o síndico teria entrado no apartamento se aproveitando de sua função e roubado o dinheiro durante sua ausência”, disse o delegado.

João Paulo explicou que Hildebland foi espancado dentro de casa e depois foi alvo de diversos disparos de arma de fogo. Por fim, os envolvidos no crime roubaram objetos de valor e os veículos da vítima como uma forma de reparar o “prejuízo” que haviam sofrido.

A vítima chegou a ser socorrida e ficou internada 21 dias no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), mas não resistiu aos ferimentos.

Os envolvidos no crime foram alvos da “Operação Desforço Encarregado” deflagrada na manhã desta terça-feira (09). Ao todos, seis criminosos envolvidos no crime foram presos, além da apreensão de armas de fogo, facas, celulares e porções de drogas. 

Comente esta notícia