facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Junho de 2024
19 de Junho de 2024

11 de Junho de 2024, 07h:14 - A | A

POLÍCIA / FIM DA LINHA

Bando de assaltantes "peita" a Força Tática e quatro morrem em confronto; 2 eram menores

O bando foi surpreendido pelos policiais; na perseguição houve troca de tiros e quatro morreram

THIAGO STOFEL
REPÓRTERMT



Quatro integrantes de uma facção criminosa morreram em confronto com policiais da Força Tática, na noite desta segunda-feira (10), em Tangará da Serra (212 km de Cuiabá). Até o momento, três dos quatro foram identificados, sendo que dois eram menores de idade e o terceiro foi identificado como Elielton Oliveira dos Santos, de 18 anos.

Os policiais foram acionados por volta das 20h para atender uma denúncia de roubo à residência por volta das 20h no bairro Jardim Tarumã. No local, os militares rapidamente conseguiram identificar os envolvidos no crime e foram até a casa onde eles estariam escondidos.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

No local, os policiais encontraram cinco criminosos que ao notarem a presença dos agentes fugiram pulando muros das residências. Durante a perseguição, os bandidos começaram a atirar contra os policiais, que reagiram e conseguiram acertar dois deles dentro de uma casa. 

Os policiais continuaram a perseguição contra os outros fugitivos, quando encontraram um deles pulando o muro de casa na rua 100. Os militares perseguiram o fugitivo que estava entrando nas casas da região para se esconder.

Em seguida, os agentes conseguiram encontrar o fugitivo em uma residência junto de um comparsa. Os criminosos atiraram contra os policiais que na reação, conseguiram acertar a dupla. Ambos chegaram a receber atendimento médico, mas não resistiram aos ferimentos.

Já o quinto criminoso não foi encontrado.

Com o bando, os policiais apreenderam três armas de fogo sendo uma pistola e dois revólveres, além de munições, porções de drogas e dinheiro.

Foi constatado que todos possuíam diversas passagens criminais como roubo, furto, homicídio, receptação e porte ilegal de arma de fogo.

Comente esta notícia