Cuiabá, 02 de Fevereiro de 2023
logo

04 de Dezembro de 2014, 16h:05 - A | A

POLÍCIA / ARMADOS E PERIGOSOS

Assaltantes que mataram cabo da PM e balearam empresário são identificados, mas estão foragidos

Caso ocorreu no bairro da Manga, em Várzea grande, na tarde desta quarta-feira (3).

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



Brendon Kayke Vieira Dutra, de 18 anos,  e Tiago, também conhecido como ‘Gordo’, foram identificados como os principais suspeitos de terem matado com um tiro no peito o cabo da Polícia Militar, Marco Antônio Silva, de 45 anos.

Além de balear três vezes o dono de uma loja de revenda de carros, J.T.D., de 52 anos, durante um roubo, ocorrido no estabelecimento do empresário, no bairro da Manga, região periférica de Várzea Grande. O caso ocorreu por volta das 16h, desta quarta-feira (3).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Segundo informações da Delegacia de Roubos e Furtos (Derf), testemunhas reconheceram Brendon como participante do crime. Com uma foto do suspeito, os policiais foram até o Pronto-Socorro de Várzea Grande, onde J.T.M. o reconheceu. Denúncias também apontaram a participação de ‘Gordo’ no crime.

De acordo com o 25º Batalhão da Polícia Militar, os dois usaram uma Honda Twister com placas KAT – 7497 para chegar até a loja. Em seguida, estacionaram a motocicleta na frente do estabelecimento e entraram no local se passando por clientes.

No escritório da loja, eles sacaram as armas e anunciaram o roubo. No entanto, J.T.D. reagiu, entraram em luta corporal com um dos bandidos.

Vendo o comparsa e a vítima lutar, um dos assaltantes atirou três vezes no empresário, que foi atingido nas nádegas e na perna.

Acuados, os assaltantes correram para fora da loja. No entanto, se depararam com o cabo da PM, à paisana, que já havia percebido a tentativa de roubo.

Os bandidos atiraram no PM, que foi atingido no peito e morreu no box de emergência do Pronto-Socorro de Cuiabá.

J.T.M. foi levado ao PS da cidade, recebeu atendimento médico e recebeu alta.

ENTERRO 

O velório do corpo do policial militar começou na madrugada de hoje (4), em uma igreja evangélica, na regiaõ central de Várzea Grande e terminou agora há pouco, quando foi enterrado no Cemitério Bom Jesus, no bairro Parque Cuiabá, na capital.

Comente esta notícia