facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 20 de Julho de 2024
20 de Julho de 2024

06 de Outubro de 2017, 18h:00 - A | A

PODERES / PRESSÃO POR R$ 6,7 MILHÕES

Presidente da Câmara diz que irá exonerar 460 assessores na segunda

O recurso seria repassado pela Prefeitura de Cuiabá. O mesmo já foi barrado pela Justiça, no mês de setembro, mas o presidente insiste na necessidade orçamentária.

CAROL SANFORD
DA REDAÇÃO



O presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Justino Malheiros (PV), declarou que irá definir na segunda-feira (9) se irá exonerar 460 servidores da Casa por déficit financieiro, conforme alegou ao prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), a quem solicitou decreto emergencial para liberação de suplementação orçamentária de R$ 6,7 milhões, a mesma que foi barrada pela Justiça no mês de setembro.

Em reunião nesta sexta-feira (6), o prefeito disse que só irá liberar a suplementação, caso tenha o aval da Justiça e do Tribunal de Contas do Estado e disse que irá se posicionar sobre o assunto até a terça-feira (10).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Justino Malheiros argumenta que o repasse é necessário para custear os salários dos funcionários até o final do ano e, caso a suplementação não seja executada até segunda-feira, as demissões serão inevitáveis.

“Sob pena de ser enquadrado na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A data é o prazo final para enviar ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) o balanço financeiro da Câmara. Sem a suplementação e mantendo os servidores, os dados apontariam um estouro dos 70% do orçamento da Casa que podem ser aplicados em gastos com folha de pagamento”, explicou o presidente do Legislativo municipal.

Os atos de exoneração já estão prontos e Justino deve assinar os documentos já no início da próxima semana. Com as demissões, a Casa de Leis passaria a funcionar apenas com servidores efetivos e 20 comissionados.

Segundo ele, a redução no quadro iria inviabilizar a realização de audiências públicas e o trabalho nos gabinetes dos vereadores. Entre as atividades que seriam prejudicadas, pelo déficit de pessoal, nas sessões ordinárias, o presidente destaca a operação do sistema de som, imagem e painel eletrônico.

Comente esta notícia

critico 09/10/2017

Seja homem e cumpra com a palavra , ou é u, simples pixoleco do prefeito?

positivo
0
negativo
0

observador 09/10/2017

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

positivo
0
negativo
0

Samurai 08/10/2017

Que ótima notícia! Tanta gente sem fazer nada no ar condicionado , enquanto o povo se lascando aqui pra pagar a conta!

positivo
0
negativo
0

Gilberto luiz 08/10/2017

Que exonere.... A sociedade agradece.

positivo
0
negativo
0

Geizi 08/10/2017

Demitir NAOOO...EXONERAR pois sao todos comissionados e de livre nomeacao....cabide de emprego Câmara Municipal de Cuiabá... .Ja no DETRAN meu amigo sao SERVIDORES de regime estatutario.

positivo
0
negativo
0

Fernando 07/10/2017

que maravilha! quer dizer que vamos conseguir tocar sem 460 servidores? o que acham dessa mesma idéia no DETRAN? Tribunal de contas quem sabe?

positivo
0
negativo
0

6 comentários

1 de 1