Cuiabá, 01 de Fevereiro de 2023
logo

24 de Janeiro de 2023, 09h:53 - A | A

PODERES / DEFINIÇÃO SAI NA QUARTA

Max muda o tom e defende consenso para eleição da Mesa Diretora: "A gente não quer dividir"

O deputado deve desistir de disputar o comando da Assembleia Legislativa contra Eduardo Botelho

DAFFINY DELGADO
DO REPÓRTER MT



O deputado estadual Max Russi (PSB) mudou o tom nesta segunda-feira (23) e defendeu o consenso entre ele e o presidente Eduardo Botelho (União Brasil), para a formação de uma chapa única na disputa pela Mesa Diretora do Legislativo Estadual.

"Acho que o consenso é importante e a gente não quer dividir e nem disputar nada", afirmou.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Essa é a primeira vez que Max, atual primeiro-secretário, assume a possibilidade de aceitar o convite feito pelo atual presidente para composição de uma chapa única pela Mesa Diretora da ALMT, para o biênio 2023/2025.

Apesar disso, Max explicou que vai se reunir com o grupo de deputados que o apoia - que seriam ao menos 10 -, nessaquarta-feira (25), para definir se continua na disputa ou não.

"Vamos trabalhar a possibilidade de um consenso e essa semana vamos discutir. Vou reunir com meu grupo, provavelmente na quarta-feira, e tomar uma decisão definitiva", disse.

Diversos parlamentares, como o eleito Júlio Campos (União Brasil), são a favor de uma composição entre Max e Botelho para evitar um possível "racha" no Parlamento Estadual.

“Se não tiver chance de ter um consenso, que eu defendo, o ideal para a Assembleia era não ter essa disputa, porque vai ser uma disputa bastante acirrada, vai deixar sequelas, vai deixar um pouco de ressentimento e pode ter até uma desunião na Casa”, disse. 

A eleição da Mesa Diretora acontecerá após a posse dos deputados, que acontece no dia 1º de fevereiro.

Leia mais

Júlio: Sem consenso entre Max e Botelho, será uma disputa que vai deixar sequelas

Comente esta notícia