Cuiabá, 01 de Dezembro de 2022
logo

24 de Novembro de 2016, 08h:06 - A | A

POLÍTICA / POLÊMICA NO PARLAMENTO

Viana afirma que Assembleia tem dinheiro em caixa para pagar salários

A afirmação do deputado Zeca Viana (PDT) é de que a Assembleia Legislativa teria cerca de R$ 100 milhões em caixa. Ele acusa a Mesa Diretora de atrasar os salários sem necessidade, para manter isonomia entre Poderes.

FRANCISCO BORGES
DA REDAÇÃO



O deputado estadual, Zeca Viana (PDT), fez um pronunciamento polêmico na tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão ordinária desta quarta-feira (23), em Cuiabá, referente ao pagamento dos salários dos servidores do Parlamento estadual, que não será pago no último dia útil do mês como de costume, mas somente dia 10 do mês subsequente [dezembro].

“Eu queria que o senhor justificasse para as pessoas o por quê do não pagamento do salário do funcionalismo se a Casa está com dinheiro na conta. A não ser que ele tenha sido gasto nos últimos dias, mas recentemente eu sabia que tinha”, disparou Viana.

Em sua pronúncia, Viana afirmou que a Casa de Leis teria dinheiro em caixa na ordem de aproximadamente R$ 100 milhões e que estaria atrasando os salários para equiparar o recebimento do funcionalismo do Legislativo ao do Executivo para que houvesse uma “isonomia” entre os Poderes.

O parlamentar foi até a tribuna e pediu explicações para o ordenador de despesas da Assembleia, função do primeiro-secretário da Mesa Diretora, rdeputado Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD), sobre a situação financeira do caixa da Casa de Leis no sentido de descobrir se existe a possibilidade de efetuar o pagamento sem atrasos.

 

“Eu queria que o senhor justificasse para as pessoas o por quê do não pagamento do salário do funcionalismo se a Casa está com dinheiro na conta. A não ser que ele tenha sido gasto nos últimos dias, mas recentemente eu sabia que tinha”, disparou o parlamentar.

Como forma de pressionar, Viana ainda disse que irá fazer um requerimento solicitando a apresentação do extrato bancário. “Não estou aqui sendo um ‘puxadinho’ dos funcionários, mas o que é justo é justo e nós temos que pregar isso nessa Casa”, disse.

“Não estou aqui sendo um ‘puxadinho’ dos funcionários, mas o que é justo é justo e nós temos que pregar isso nessa Casa”, disse.

Nininho por sua vez argumentou que mesmo sendo ordenador de despesas irá se informar mais profundamente e que iria apresentar para a Assembleia como está a real situação financeira do Parlamento. “Eu ainda não estou sabendo direito sobre a causa do atraso nos salários, mas vou falar com o presidente [deputado Guilherme Maluf] para poder dar uma resposta com mais precisão”, pontuou.

O caso

A previsão é que a regularização salarial ocorra no dia 10 de dezembro assim que o repasse do duodécimo do Executivo ao Poder seja feito. A folha salarial da Casa de Leis é de cerca de R$ 20 milhões, na qual consta a média de 1.700 servidores.

O governador Pedro Taques (PSDB), também anunciou que irá poder repassar o duodécimo aos Poderes somente no 5º dia útil do mês. Já a folha salarial dos servidores será quitada no dia 10, do mês subsequente ao que foi trabalhado.

O anúncio do Governo do Estado, sob Pedro Taques (PSDB), é por conta da crise financeira que afeta o Estado de forma brusca esse mês. Ele espera receber repasses da União na ordem de R$ 400 milhões, referente ao Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX) e mais o restante do dinheiro da repatriação para equacionar a questão financeira estadual.

Leia mais sobre esse assunto

Taques estabelece pagamento de duodécimo no 5º dia útil e salários dia 10

Assembleia Legislativa vai atrasar salários dos servidores

Comente esta notícia