Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

23 de Novembro de 2016, 16h:18 - A | A

POLÍTICA / ATÉ JUNHO DE 2017

Taques estabelece pagamento de duodécimo no 5º dia útil e salários dia 10

O governador Pedro Taques estabeleceu que o calendário de pagamento de duodécimo e folha salarial do Governo do Estado será este até o mês de junho de 2017.

FRANCISCO BORGES
DA REPORTAGEM



O governador Pedro Taques (PSDB) anunciou à imprensa, na tarde desta quarta-feira (23), que comunicou aos Poderes constituídos e ao Fórum Sindical dos Servidores Públicos que, nos próximos meses, os repasses só poderão ser efetuados no quinto dia útil. 

“Infelizmente não teremos condições de repassar os valores do duodécimo para os Poderes (até o dia 26). Só no quinto dia útil do mês seguinte, como diz a constituição estadual. Eu sei da dificuldade disso, mas não tem jeito”, ressaltou o governador.

“Infelizmente não teremos condições de repassar os valores do duodécimo para os Poderes (até o dia 26). Só no quinto dia útil do mês seguinte, como diz a constituição estadual. Eu sei da dificuldade disso, mas não tem jeito”, ressaltou o governador.

O pagamento da folha salarial do Governo do Estado, assim como da Assembleia Legislativa será quitada no dia 10 do mês subsequente. Conforme ofício encaminhado ao presidente do Fórum Sindical, James Gonçalo de Arruda Jaudy, pelo secretário de Gestão do Estado, Júlio César Modesto, esta data de pagamento será mantida até o mês de junho de 2017, mas sem escalonamento.

Já os salários dos servidores do Tribunal de Contas do Estado serão pagos dois dias depois que o Estado repassar o duodécimo.

Nesta quarta-feira a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa comunicou que os salários dos servidores não seriam depositados no último dia útil do mês (30), já que por falta de recursos o pagamento seria condicionado ao repasse do duodécimo. A previsão é que a folha salarial seja quitada no dia 10.

O governador lamentou a situação financeira que tem afetado diretamente os servidores públicos. “Estamos vivendo um momento de crise, mas temos certeza que superaremos o momento de crise. A crise não é só em Mato Grosso. Mas com as instituições em conjunto ,eu tenho certeza, superaremos”, frisou.

Comente esta notícia

Teka Almeida 24/11/2016

O que o PT (Pedro Taques) fez foi oficializar a sua vontade, ou seja, pagar o funcionalismo no dia 10 de cada mês e ainda dizer que não está pagando em atraso. Ledo engano, pois pagará sim em atraso. O governo mentiroso e enganador só libera o pagamento depois das 18h do dia 10, como tem feito desde que assumiu, isso significa que receberemos nosso salários com atraso, pagaremos nossas contas lá pelo dia 11 ou 12 de cada mês, com juros e correção monetária, isso se dia 10 não cair numa sexta feira, pois se cair, salário só dia 13 ou 14.

Luciano 23/11/2016

Quem manda e desmanda é seu secretário da casa Civil até deputado tem que pedir bênção. Não entendo porque não se fala nisso. O governador não faz nada sem autorização dele. Tá uma vergonha aqui pede pra sair governador a população vai aprovar essa medida é o senhor vai sair com 100% de aprovação não é vergonha dizer não consigo administrar o estado. Silva como o senhor disse roubava milhões por mês do estado e conseguia pagar funcionários e fornecedores. O senhor não consegue

Mteus 23/11/2016

Eita governo ruim né. Não tem articulação nenhuma pra trazer recurso velho e novos pro Estado. Tambem, Pedro Taques só sabe descer o pau em todo mundo que não seja do seu partido.Parece que no Brasil, na sua visão, só tem uma pessoa inteligente e sábio, ele mesmo.Vai cheagr um momento que seus colegas vai pular fora deste barco furado. Cade o Paludo? ja foi! Creio que se Ludio Cabra fosse governador, não estaria o Estado nesta situação ja que o presidente Temer foi parte do governo anterior do Ludio.

Sebastian 23/11/2016

Bom, pelo menos o senhor governador não fica enrolando os servidores sem estipular datas certas, principalmente, escalonar pagamentos. Com uma data definida, os servidores poderão redefinir seus compromissos em cima dessa nova realidade. Espero que não mudem isso nos próximos meses. Se mudarem, que seja para melhorar ou voltar como era antes. Não é o ideal Sr Pedro Taques, mas pelo menos não fica enrolando.

Willian 23/11/2016

Essa história de superação ele vem falando desde que se candidatou. Chegou na metade do mandato afundando cada vez mais. Até o secretario Paludo já tá pulando fora do barco, pois sabe que esse governo não tem salvação.

5 comentários

1 de 1