Cuiabá, 01 de Dezembro de 2022
logo

06 de Outubro de 2022, 07h:09 - A | A

POLÍCIA / OPERAÇÃO IKUIA

Polícia fecha o cerco contra máfia de golpistas em MT

Os alvos identificados em Cuiabá e região aplicaram diversos golpes contra vítimas no estado de São Paulo.

DO REPÓRTER MT



A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia Especializada de Entorpecentes (DRE),  em apoio a Polícia Civil de São Paulo cumpre na manhã desta quinta-feira (06), 19 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão, na Operação Ikuia, deflagrada com base em investigações de crimes de estelionato com vítimas na cidade de Bauru (SP).

Na operação são cumpridos, oito mandados de prisão temporária e 11 de busca e apreensão domiciliar, tendo como alvo uma associação criminosa voltada para crimes de estelionato na modalidade digital, atuando especialmente no golpe do falso intermediador de vendas. 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

As ordens judiciais são cumpridas nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande e Barão de Melgaço. 

As investigações conduzidas pela Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Bauru (SP) identificaram oito integrantes de uma associação criminosa envolvidas em pelo menos 21 casos ocorridos no município e região. 

Segundo o delegado responsável da Deic, Cledson Luiz do Nascimento, entre os alvos estão desde os mentores dos golpes, como pessoas que emprestavam as contas bancárias para recebimentos dos valores subtraídos na ação criminosa. Em Mato Grosso, os trabalhos são coordenados pela delegada da DRE, Juliana Chiquito Palhares. 

Nome da operação:

Ikuia é uma arma indígena tipo flecha-arpão, flecha para pescar, feita de uma espécie de cana brava e também está relacionado a uma localidade em que os índios bororos costumavam caçar e pescar, no córrego da Prainha (que corta a área central de Cuiabá).

Comente esta notícia