facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Julho de 2024
22 de Julho de 2024

19 de Novembro de 2017, 15h:57 - A | A

POLÍCIA / INIMIGO ÍNTIMO

Padrasto é suspeito de estuprar enteada de 5 anos em Cuiabá

A Polícia Militar foi até a casa do bandido, porém, ele havia fugido do local e não foi detido.

DA REDAÇÃO



A avó de uma menina de cinco anos denunciou o genro, padrasto da vítima, de ter abusado sexualmente da criança, na região do Coxipó, em Cuiabá. A denúncia foi feita no sábado (18).

Conforme a denúncia, a avó relata que percebeu a situação ao dar banho na neta e notar que havia ferimentos na vagina da menina. Ela então decidiu procurar a polícia para comunicar o fato.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A denunciante também afirma que a neta disse a ela que foi abusada pelo namorado da mãe. Ao tomar conhecimento da situação, a Polícia Militar foi até a casa do homem, porém, ele não foi localizado.

O caso foi registrado pela PM e encaminhado para a Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (DEDDICA), que passa a investigar a denúncia.

Estupro de vulnerável

Dois meses atrás, funcionárias da Escola Municipal Júlio Corrêa, em Várzea Grande, acionaram o Conselho Tutelar para apurar uma suspeita de estupro de uma menina de quatro anos, que tem deficiência mental. As servidoras fizeram a denúncia, após notarem que a criança estava com ferimentos na vagina, durante banho na unidade de ensino.

Conforme a conselheira tutelar que atendeu o caso, a mãe ficou muito abalada e nervosa com a situação. Ela justificou que os ferimentos da filha teriam sido ocasionados pelo uso de uma pomada que pode ter gerado reação alérgica, devido ao uso da fralda ou ao calor dos últimos dias.

Leia mais

Escola denuncia suspeita de estupro contra menina deficiente mental

Comente esta notícia