facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 25 de Maio de 2024
25 de Maio de 2024

07 de Setembro de 2010, 11h:33 - A | A

POLÍCIA /

Juara: Policia Civil prende quatro em flagrante, por orgias com menores

24hrsnews.com.br



Quatro pessoas, maiores de idade, foram detidas na noite deste sábado, 04 de setembro, sob a acusação de praticarem orgias e fornecerem bebida alcoólica para menores em uma residência de Juara.

As oito pessoas, incluindo quatro menores, foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia Judiciária Civil de Juara. Segundo o Delegado Dr Joáz Gonçalves, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê pena de detenção de até 04 anos para os maiores que foram autuados em flagrante. Quanto aos menores, serão entregues aos pais.

No caso dos maiores pode até caber fiança, porque é um crime punido em detenção, mas algumas pessoas possuem passagens pela polícia e Dr Joáz não permitirá fiança, segundo declarou. "É preciso tomar cuidado, a lei é forte, o Ministério Público é atuante, o Juiz é bastante severo com relação ao menor e adolescente como em outras áreas, então é preciso saber que não pode fornecer bebida alcoólica a menor ou adolescente", disse.

Entre os maiores de idade havia uma mulher, que segundo Dr Joáz, não deveria permitir que na sua casa fornecesse bebida alcoólica aos adolescentes. Até mesmo uma algema de um policial civil foi encontrada no local.

"É um Policial Civil, nós estamos apurando a veracidade, porque houve informações contrárias a isso ai, mas se é patrimônio da Polícia Judiciária Civil nós vamos apurar porque estava com essas meninas, se tem alguém ai envolvido nessa situação, se for Policial Civil ou de outra corporação será envolvido e a Corregedoria vai tomar conhecimento dos fatos imediatamente", declarou Dr Joáz em entrevista à Rádio Tucunaré.

Para à Polícia, uma das meninas disse que um Policial Civil deu carona a ela e acabou deixando cair à algema que foi apanhada por ela. Dr Joáz finalizou dizendo que ainda é cedo para saber a verdade real, tudo será apurado no decorrer do inquérito.

"Eu não aliso ninguém não, pode ser Policial Civil ou de qualquer outra corporação, praticou crime é processo", finalizou.

 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

 

24hrsnews.

Comente esta notícia