Cuiabá, 16 de Agosto de 2022
logo

19 de Dezembro de 2017, 09h:51 - A | A

POLÍCIA / LATROCÍNIO

Investigação aponta que oficial de Justiça foi morto após relação sexual

A perícia constatou que não houve arrombamento na casa. Vários preservativos foram encontrados no local.

RAUL BRADOCK
DA REDAÇÂO



As investigações sobre a morte do oficial de Justiça Welliton Rezende, morto a facadas em sua casa, em Alto Taquari (486 km ao Sul de Cuiabá), indicam que o crime tenha sido passional. O corpo da vítima foi encontrado, já em decomposição, na tarde desta segunda-feira (18).

O delegado responsável pelo caso, Fernando Fleury da Mota, afirmou ao que a perícia na casa constatou vários indícios de que o assassino era íntimo da vítima.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Havia preservativos e um gel lubrificante no criado mudo e não era costume dele deixar esses materiais em local exposto, pois familiares frequentavam a casa. Isso indica que tinha uma pessoa com ele no dia”, afirmou o delegado.

Segundo a perícia, Wellington foi morto com vários golpes de uma faca – que estaria faltando no faqueiro da casa. As marcas de sangue também indicam que houve luta corporal entre a vítima e o assassino.

“Havia preservativos e um gel lubrificante no criado mudo e não era costume dele deixar esses materiais em local exposto, pois familiares frequentavam a casa”, afirmou o delegado.

“A casa estava fechada, sem sinais de arrombamento em nenhuma das três portas de entrada. O assassino entrou com consentimento da vítima”, conta o delegado.

Nortão Notícias

Alto Taquari oficial de justiça Welliton Rezende

O oficial de Justiça foi morto dentro de casa.

As investigações apontam ainda que o investigador era um homem isolado e que era discreto em relação a sua sexualidade. A morte só foi constatada após companheiros de trabalho notarem o desaparecimento do homem.

Conforme o delegado, câmeras de segurança da casa e de estabelecimentos comerciais próximos ao local do crime estão sendo verificadas. A polícia indica que, pelo estado avançado de decomposição do corpo, o assassinato aconteceu entre a noite de sexta-feira (15) e madrugada de sábado (16).

O crime é tratado pela polícia como latrocínio – roubo seguido de morte. “O celular, uma TV, notebook e uma quantia em dinheiro que estava na carteira dele foram levados. Ele havia passado no banco e sacado dinheiro antes”, conta o delegado Fleury.

Leia mais

Oficial de Justiça é degolado e corpo é localizado em decomposição

Comente esta notícia