facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

23 de Agosto de 2023, 10h:44 - A | A

POLÍCIA / ENXUGANDO GELO

Gefron prende traficante duas vezes e juiz manda soltar; ele tinha uma tonelada de cocaína

As forças de segurança apreenderam 1.321 quilos de cocaína com o criminoso que foi solto duas vezes pela Justiça em menos de 30 dias.

DO REPÓRTER MT



A Justiça de Mato Grosso mandou soltar duas vezes em menos de trinta dias o traficante Delemberg de Souza, preso com 1,3 tonelada de drogas na região de Sapezal (569 km de Cuiabá), pelas forças de segurança, entre elas o Gefron (Grupo Especial de Fronteira) e Polícia Federal, que atuam no combate ao tráfico de drogas e armas na fronteira mato-grossense com a Bolívia.

Conforme apurado pela reportagem, nas duas situações foi alegado pela defesa que o criminoso havia sido torturado pelos agentes de segurança pública, o que possibilitou o relaxamento da prisão.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Conforme boletim de ocorrência, Delemberg foi preso pela primeira vez em 17 de julho de 2023, em Campos de Júlio, com aproximadamente 871 kg de cloridrato e pasta base de cocaína.

A segunda prisão, em 18 de agosto de 2023, ocorreu em Sapezal. Com Delemberg foram encontrados 450 kg de cloridrato de cocaína. Nessa ocasião, ele foi liberto pelo juiz substituto Arthur Albuquerque, que impôs o uso de tornozeleira eletrônica.

Na decisão o magistrado pontua que “não foram observadas as garantias processuais e constitucionais, conforme se observa dos depoimentos prestados pelos custodiados na presente audiência, especialmente diante das agressões supostamente perpetradas pelos policiais que realizaram a abordagem”.

A medida de relaxamento da prisão, contudo, foi tomada antes mesmo da entrega de laudo de corpo de delito.

Policiais que atuaram nas prisões de Delemberg sentem que estão enxugando gelo, já que um criminoso contumaz, que movimenta vultuosas quantidades de entorpecentes na região de fronteira não permanece preso mesmo diante de provas cabais como as colhidas no momento da prisão.

 

Álbum de fotos

Gefron

Comente esta notícia

Julio cidonio 25/08/2023

Quem tem dinheiro não fica preso . Infelizmente a justiça tá corrompida e as lei só benefícia bandidos

positivo
0
negativo
0

BRASIL, JUDICIÁRIO DA VERGONHA! 24/08/2023

Quem precisa ser investigado é esse juiz. Estranheza absoluta. Judiciário, há tempos, perdeu o respeito, agora é salve-se quem puder e bora fazer o L, afinal, o \"amor venceu\"!

positivo
0
negativo
0

Danilo 23/08/2023

A justificativa/desculpa para liberar o traficante é que, \"supostamente\", a policia agiu a margem da lei. Decisões desse \"nível \" apenas desmotiva os policiais, o suspeito que estava praticando crime, bastante relevante por sinal, é colocado em liberdade por duas vezes em 30 dias, e os polícias vão responder pela tal \"tortura\" alegada por ele. Poxa, poderia ter mantido o traficante preso pelo menos. Esse país não tem jeito!

positivo
0
negativo
0

walter liz 23/08/2023

estamos \" FU \"

positivo
0
negativo
0

Magalhães 23/08/2023

Faz o \"L\"

positivo
0
negativo
0

André 23/08/2023

Esse judiciário, e esses juízes. Os policiais devem tomar cuidado,daqui a pouco eles prendem o meliante pela terceira vez e o Juiz,manda aprender os policiais alegando perseguição a esse trabalhador do crime.

positivo
0
negativo
0

Dionísio Monteiro 23/08/2023

A população de bem precisa reagir e prender os juízes. Ser juiz hoje é vergonhoso.

positivo
0
negativo
0

Ronaldo Soares Batista 23/08/2023

É muita INJUSTIÇA..........

positivo
0
negativo
0

ALFREDO CARVALHO 23/08/2023

Só falta o juiz ter exigido devolver a droga pro sujeito. Aí além de trágico é Hilário.

positivo
0
negativo
0

Welton 23/08/2023

Mas e lógico que tem que soltar o empresário , as leis deste país já estão articulando a liberação das drogas e necessário o abastecimento e o fornecedor e vai Brasil agora pode tudo a coisa vai de mal a pior

positivo
0
negativo
0

10 comentários

1 de 1