Cuiabá, 16 de Agosto de 2022
logo

15 de Dezembro de 2017, 08h:25 - A | A

PODERES / 15ª FASE DA ARARATH

PF deflagra nova operação e vasculha gabinete e casa de Mauro Savi

Agentes da Polícia Federal (PF) cumprem seis mandados de busca e apreensão no gabinete de um deputado da Assembleia Legislativa.

FLÁVIA BORGES
DA REDAÇÃO



Agentes da Polícia Federal (PF) cumprem seis mandados de busca e apreensão no gabinete do deputado estadual Mauro Savi, na Assembleia Legislativa, e na casa do parlamentar na manhã desta sexta-feira (15), no decorrer da Operação Cocite, na 15ª fase da Operação Ararath.

Conforme a assessoria do parlamentar, por meio de nota, a PF confiscou o aparelho celular de Savi.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O deputado foi citado na delação do ex-governador Silval Barbosa por supostamente ter recebido "mensalinho". Ainda segundo o ex-governador, Savi também teria articulado, ao lado de José Riva e do deputado Romoaldo Júnior (PMDB), a compra de deputados para garantir a formação da mesa diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso em 2002 e em 2014.

De acordo com a Polícia Federal, "estão sendo cumpridos 6 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, no bojo de inquérito que tem por objeto a apuração dos crimes de coação no curso do processo e embaraço a investigação de infração penal que envolva organização criminosa". 

Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

A investigação foi realizada em conjunto com o Ministério Público Federal.

O inquérito apura crimes de coação no curso do processo e embaraço a investigação de infração penal de organização criminosa.

Nesta quarta-feira (13), a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão na casa e no escritório do ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Geraldo Riva, após depoimento do empresário Avilmar de Araújo Costa. Avilmar foi citado em declarações que constam do inquérito do MPF e PF pelo empresário Gércio Marcelino Mendonça Júnior, delator das fraudes da Ararath.

Riva é investigado na operação Ararath por suspeita de ter se beneficiado de um "banco clandestino" operado pelo empresário Gércio Marcelino Mendonça Júnior. Desta forma, o ex-parlamentar teria obtido "vantagem ilícita e ocultou os recursos dela resultantes". A Procuradoria Geral da República (PGR) afirmou, na época, que Riva continuava gerindo os recursos públicos da Assembleia Legislativa "para obter da grande casa bancária informal operada em favor da classe política mato-grossense vantagem indevida em razão de sua função pública".

Já foram oferecidas 28 ações penais e ainda existem 45 inquéritos policiais em andamento, que devem culminar com a deflagrações de novas fases ao longo de 2018. 

Nome

O lago Cocite, das lamentações no centro da Terra, é formado pelas lágrimas dos condenados e pelos rios do inferno que nele deságuam seu sangue. Cocite vem logo após Malebolge, conforme o nono círculo do inferno, segundo a obra de Dante Alighieri, em A Divina Comédia - Inferno de Dante. 

Confira a nota da Polícia Federal:

Na data de hoje, 15, a Polícia Federal em investigação, conjunta com o MPF, deflagrou a Operação Cocite (15º fase da Operação Ararath).

Estão sendo cumpridos 6 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, no bojo de inquérito que tem por objeto a apuração dos crimes de coação no curso do processo e embaraço a investigação de infração penal que envolva organização criminosa. 

As penas previstas variam de 1 a 4 anos e de 3 a 8 anos de reclusão, respectivamente.

Leia a íntegra da nota do deputado Mauro Savi:

Nota de esclarecimento 

O deputado estadual Mauro Savi esclarece que não é investigado em qualquer fase da Operação Ararath, da Polícia federal.

O mandado de busca e apreensão expedido pelo Tribunal Regional Federal - TRF 1 – foi para busca do aparelho de celular do parlamentar. 

A assessoria jurídica irá apurar o motivo da busca e apreensão do aparelho telefônico.

Mauro Savi está tranquilo e a disposição da justiça para qualquer esclarecimento.

Mais informações em instantes.

Comente esta notícia

benedito costa 15/12/2017

Nunca duvidei da malandragem deste deputado. Acara dele não esconde seu talento pra essas coisas.

1 comentários

1 de 1