facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

30 de Novembro de 2017, 18h:00 - A | A

PODERES / FOLHA DE R$ 20 MILHÕES

Botelho diz que depende de repasse do Governo para pagar salários

O parlamentar contou que a dívida do Executivo, referente ao duodécimo, com a Assembleia chega a R$ 70 milhões.

CAROL SANFORD
DA REDAÇÃO



O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB) afirmou que espera o repasse de R$ 20 milhões do duodécimo devido pelo Executivo para fazer o pagamento dos salários dos servidores.

“O governador prometeu passar o valor dos salários dos servidores da Casa. Queremos quitar a folha até esta sexta-feira. Ele também prometeu repassar alguma coisa para o custeio na semana que vem”, disse o presidente do Legislativo.

Segundo Botelho, a folha deveria ser paga nesta quinta-feira (30), último dia útil do mês. Ele espera que o governador Pedro Taques (PSDB) faça o repasse ainda nesta sexta-feira (1º).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“O governador prometeu passar o valor dos salários dos servidores da Casa. Queremos quitar a folha até esta sexta-feira. Ele também prometeu repassar alguma coisa para o custeio na semana que vem”, disse o presidente do Legislativo.

O parlamentar contou que a dívida do Executivo, referente ao duodécimo, com a Assembleia chega a R$ 70 milhões. Com os demais poderes, os atrasos nos repasses do duodécimo alcançam o patamar dos R$ 400 milhões, dos meses de agosto, setembro, outubro e novembro.

No mês passado, o Governo destinou recursos, emergencialmente, apenas para que as instituições quitassem as folhas de pagamento. Taques prometeu quitar a dívida com parte dos recursos do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX), que ainda não foram liberados pelo Governo Federal.

“Eu estou acreditando que com a entrada de novos recursos isso seja equalizado. São valores que giram em torno de R$ 700 milhões extra-orçamentários para o Governo ainda este ano. E, com isso, acredito que dê condições de equalizar todos os problemas, inclusive o duodécimo”, pontuou Botelho.

O Estado tem previsão de recebimento de cerca de R$ 900 milhões ainda em dezembro, com recursos do FEX, emendas parlamentares da bancada federal, de recuperação fiscal, através do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), cujos R$ 110 milhões foram liberados na quarta-feira (29).

Além do repasse aos poderes, o Governo deve destinar os recursos para pagamento de emendas parlamentares, folha salarial de dezembro, décimo terceiros salário dos comissionados e à Saúde.

Comente esta notícia