Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

04 de Dezembro de 2014, 11h:16 - A | A

OPINIÃO /

Corrupção! Simples assim!

Mas quem são estes corruptos que barbarizam com o dinheiro público?

JOÃO EDISOM



Assistindo, ouvindo ou lendo o noticiário nacional, estadual ou mesmo os locais, assustamos com tanta notícia de dinheiro desviado, gente ou grupo levando vantagens com o uso do dinheiro público, falcatruas de todos os tamanhos e de todas as maneiras. Ai vem a pergunta: isso é cultural? O Brasil tem jeito? Como pode existir tanta gente envolvida em tantos escândalos? Executivo, judiciário, legislativo, imprensa, empresários, funcionários públicos... O cidadão honesto, aquele que não participa de nenhum esquema, já está desesperado, com vontade de deixar o país.

Mas quem são estes corruptos que barbarizam com o dinheiro público? Para começar, são pessoas com mais de 18 anos, ocupam algum cargo por concurso, indicação, eleição ou produzem ou vendem algum tipo de trabalho. Portanto conscientes de seus atos. Se estão em tais postos tem a anuência de alguém, de algum órgão, possuem algum conceito que os colocaram em tais posições, muitos destes são escolhidos pela sociedade e, em vários casos, por mais de uma vez.

Estes seres não são extraterrestres. Nasceram aqui e foram educados por pais e mães daqui, por professores das escolas daqui, por esta sociedade daqui. Logo são a imagem e semelhança do povo daqui. Deste mesmo povo que fica indignado e revoltado com toda esta bandalheira.

Aí surgem mais perguntas: Será que todos nós, brasileiros, somos corruptos? É só uma questão de oportunidade? Ou será que os corruptos tem uma predileção por tais cargos e funções? Se são a imagem e semelhança da educação oferecida pela sociedade, não está na hora de revermos o tipo de educação que damos aos nossos filhos?

É o povo que educa a sociedade através dos seus filhos ou é a sociedade que educa nossos filhos através de suas leis? Ou são os dois em perfeita sintonia? Algo é certo: corrupto não nasce para ser corrupto, ele nasce para ser gente. Mas algo está ocorrendo neste percurso, pois partes destes brasileiros vão para o mundo do crime pesado, outros ingressam no sistema.

Ainda bem que nem todos são corruptos e os honestos também ocupam tais cargos e estão angustiados com estas situações. Mas parecem ficar sem saída, uma vez que justamente os desonestos sabem posar de honestos para ganhar a confiança. Será?

Talvez precisamos rever nossos conceitos, afinal a cada década troca 80% dos homens que comandam o poder de um país. Assim, em menos de dez anos, querendo ou não, mudamos mais da metade das pessoas que ocupam cargos nos poderes constituídos. Mas será que mudamos nossas atitudes no dia a dia?

Afinal, somos brasileiros e não desistimos nunca. Ou precisamos desistir de insistir nas mesmas atitudes de sempre? Educação também se aprende em casa. O que estamos fazendo de errado com nossos filhos?


* JOÃO EDISOM DE SOUZA é analista político, professor universitário em Mato Grosso

>>> Siga a gente no Twitter e fique bem informado

Comente esta notícia