Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

11 de Novembro de 2016, 07h:00 - A | A

GERAL / PARALISAÇÃO NACIONAL

Milhares de alunos podem ficar sem aulas em todo o estado, nesta sexta

A paralisação nacional é uma manifestação contra a PEC 55. Em mato Grosso o os servidores da educação aderiram ao movimento e grande parte das escolas das redes estaduais e municipais não irão funcionar.

RAFAEL DE SOUSA
DA REDAÇÃO



Uma paralisação geral encabeçada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), que será realizada nesta sexta-feira (11), em todo o país, pode deixar até 750 mil alunos de Mato Grosso sem aula no dia, já que 1.330 escolas das redes estadual e municipais podem fechar as portas, por grande parte dos professores, através do Sintep (Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público), terem aderido à manifestação contra o Projeto de Emenda à Constituição, a chamada PEC 55.

A categoria é contra a proposta que visa o congelamento de investimentos nas áreas de Saúde e Educação. “O protesto é contrário ao arrocho e a retirada de conquistas sociais históricas, que colocará a população brasileira num estágio de retrocesso pelos próximos 20 anos”, afirmou Orlando Francisco, secretário de Finanças do Sintep e CUT/MT. 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A decisão de suspender as aulas nesta sexta-feira é uma definição que cabe à diretoria de cada unidade, por isso o Sintep não tem o número extado de quantos alunos ficarão sem aulas.

Apesar da paralisação, que será aderida por várias categorias de servidores públicos, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) irá participar da manifestação, mas o atendimento no órgão não irá parar, conforme afirmou ao a presidente do Sindicato dos servidores do Detran (Sinetran-MT), Daiane Renner. “Estamos participando de todas as mobilizações contra a PEC, contra as reformas, mas não vamos paralisar as atividades”, confirmou.

O secretário de Finanças do Sintep frisou ainda que todas as categorias, mesmo sendo da iniciativa privada, estão convidadas a participar da mobilização, que ocorrerá a partir das 16h desta sexta, na Praça Ipiranga. Os manifestantes prometem reunir cerca de duas mil pessoas, que irão percorrer algumas ruas até a Praça Alencastro, no Centro de Cuiabá.

 

 

 

Comente esta notícia

Galileu 11/11/2016

Ninguém antes na história desse pais fez tantas paralisações e que na maioria delas não resultou em nada, a não ser insatisfação na população que quer estudar,fazer a prova do ENEM,ir e vir pelas vias de todo o país,ir ao banco e encontrar tudo funcionando,utilizar o serviço dos correios,ter certeza que os motoristas de onibus não estarão de greve. Façam as reclamações, mas não atrapalhem a vida dos outros.

1 comentários

1 de 1