Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

19 de Novembro de 2016, 07h:55 - A | A

VARIEDADES / DOENÇA RARA

"Sinto falta de ser uma criação de Deus", diz mulher alérgica a quase tudo

Dentre todos os problemas, no entanto, o que mais afeta a jovem é a solidão e o isolamento do mundo

REDE TV



A estadunidense Johanna Watkins, de Minnesota, nos Estados Unidos, viu sua vida virar do avesso ano passado após ser diagnosticada com uma doença rara que a deixou alérgica a quase tudo. Hoje, Watkins vive isolada em seu quarto e nem seu marido pode chegar perto dela.

"Eu não posso chegar muito perto. Não posso abraçá-la com segurança. Não posso abraçá-la sem machucá-la", disse Scott Watkins.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

De acordo com as informações do Daily Mail, a mulher de 29 anos não pode ter contato com nenhum sinal de luz e, até mesmo, sentir cheiro de comida - as refeições são feitas na casa do vizinho da família.

Dentre todos os problemas, no entanto, o que mais afeta a jovem é a solidão e o isolamento do mundo. Em entrevista concedida via Skype à emissora FOX 9, Watkins relatou como é viver sob essa condição.

"Assim que a porta abre, eu posso sentir meu corpo entrar em modo de ataque. Parece que meu corpo trava uma guerra contra ele mesmo", afirmou a jovem, que só vê a luz do dia quando precisa ir ao médico. "Sinto falta do sol, das árvores. Sinto falta de ser uma criação de Deus", completou.

A condição da jovem é tão rara que médicos ainda não encontraram um tratamento efetivo.

O casal iniciou uma campanha de arrecadação online para conseguir construir uma casa adaptada para Watkins. Até o momento, mais de US$ 100 mil (cerca de R$ 341,7 mil) foram arrecadados.

Comente esta notícia