Cuiabá, 26 de Setembro de 2022
logo

13 de Dezembro de 2013, 07h:52 - A | A

POLÍTICA / CORRIDA AO PAIAGUÁS

\"O projeto do PSD para o governo chama-se José Riva\", afirma Daltro

Clique no player abaixo e ouça a declaração de Chico Daltro sobre a candidatura de José Riva ao Governo

ABDALLA ZAROUR
DA REDAÇÃO



O vice-governador Chico Daltro (PSD), em entrevista a jornalistas durante a inauguração do Viaduto da UFMT, em Cuiabá, nesta quarta-feira (11), disse que mesmo que o nome dele tenha aparecido numa pesquisa feita recentemente para o Governo do Estado, o PSD aposta todas as fichas no deputado estadual José Riva, que é secretário geral do partido, para a sucessão de Silval Barbosa (PMDB).

Questionado sobre a possibilidade de Riva não sair candidato por estar inelegível, Daltro afirmou que o parlamentar não está fora da disputa de forma definitiva. “Ele está em seu trabalho de ordem jurídica, em razão dessa situação. Ele tem prazo legal e por isso o partido deixa o prazo legal para que haja a definição”, comentou.

Tentando minimizar o lado da oposição, Chico Daltro disse aos jornalistas que a aliança que construiu a candidatura de Silval tem nomes mais fortes para conseguir mais uma vez a manutenção no Paiaguás.

APROXIMAÇÃO BLAIRO E TAQUES

Ele afirmou que 'desconhece' a aproximação do ex-governador e atual senador Blairo Maggi (PR) com Pedro Taques (PDT). Os dois parlamentares estiveram juntos na campanha eleitoral de Mauro Mendes (PSB) para prefeito de Cuiabá. “ Eu não vejo movimentação nenhuma, nem do senador e nem do partido dele.”, pontuou, se referindo ao fato de que Maggi e Taques não devem estar juntos em 2014, já que Taques é o candidato natural do PDT ao Governo, tendo, possivelmente, um apoio de Maggi.

FUTURO DE SILVAL

Rasgando elogios a Silval Barbosa (PMDB), Daltro disse estar convicto de que o ‘trabalho’ que o governador vem fazendo o credencia a ser candidato a qualquer cargo que ele venha a escolher, mas sobre o futuro político de ficar ou não como chefe do Executivo, Daltro foi meio evasivo.

“O trabalho [Silval] dele dá a cada dia mais força política. Não sei que decisão ele vai anunciar no mês de março, porque eu tenho 100% de respeito pela pessoa dele e do direito dele decidir. Eu não cogito sobre isso. Agora, eu tenho uma certeza que o trabalho que ele vem desenvolvendo como governador, ele vem crescendo no conceito do povo mato-grossense”, observou.

Ele fez questão de frisar que tem uma excelente relação com Silval. “Minha conversa com o governador é muito aberta, franca, é de amizade transparente. Qualquer decisão que ele tomar, eu o apoiarei”, comentou.

O vice também negou que tenha ocorrido qualquer ‘saia justa’ com Silval, depois que o PSD resolveu deixar o staff.

Sobre o seu futuro político, Daltro disse que tem dois caminhos; ‘ou ir com Silval até o fim no governo como vice e secretário de Cidades ou deixar o Paiaguás e se candidatar a algum cargo político ainda a ser definido pelo PSD’.

Anexos

Comente esta notícia