facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Maio de 2024
22 de Maio de 2024

25 de Dezembro de 2010, 20h:39 - A | A

POLÍTICA /

Maggi pode assumir Ministério dos Transportes no governo Dilma



TÉO MENEZES
GAZETA

O senador eleito Blairo Maggi (PR) deverá assumir o cobiçado Ministério dos Transportes. Isso porque Alfredo Nascimento (PR-AM) já teria comunicado a presidente eleita, Dilma Roussefff (PT), que pretende ficar apenas por 1 ou 2 anos no cargo e depois se dedicar à política estadual no Amazonas.

O aviso de Alfredo Nascimento deverá abrir vaga a Blairo, pois ele já até foi convidado por Dilma para assumir o Ministério da Agricultura, mas recusou por causa da ligação com o setor. Ele é um dos maiores produtores de soja do mundo e líder empresarial, o que poderia colocar sob suspeita eventuais ações ministeriais.

Alfredo Nascimento tem cadeira cativa no Ministério dos Transportes, tanto é que voltará a comandar o setor depois de se afastar do governo Lula para disputar sem sucesso o governo do Amazonas. Ele foi reconduzido ao cargo por indicação da direção nacional do PR depois de sofrer uma derrota emblemática no Estado para Omar Aziz (PMN), eleito com 63,87% dos votos válidos contra 25,91% registrados pelo republicano que era considerado um dos favoritos para o pleito.

Maggi afirma que pretende se dedicar ao Senado e honrar os compromissos assumidos com os eleitores. Por isso, diz não ter nenhuma perspectiva no momento em assumir ministérios. A decisão de Alfredo Nascimento, no entanto, vem sendo mantida em sigilo entre os republicanos e já teria sido comunicada ao senador por Mato Grosso, conforme apurou A Gazeta.

A ida de Blairo para o Ministério dos Transportes é de interesse dos republicanos porque ele poderá formar uma dobradinha com Luiz Antônio Pagot, diretor-geral do Departamento Nacional de Infraesturtura de Transportes (Dnit).

O Ministério dos Transportes é uma das prioridades de Dilma no novo governo e deverá ser reforçado com o PAC 2. Para se ter uma ideia, apenas as rodovias federais vão receber R$ 17 bilhões de investimentos em 2011. O valor é 36% maior que o registrado em 2010 e atende uma das maiores reivindicações de estados como Mato Grosso.

A ida de Blairo ao Sendo abrirá vaga para o primeiro suplente José Aparecido dos Santos, o Cidinho, e o segundo suplente Rodrigues Palma (ambos do PR). Assim como Maggi, o senador eleito Pedro Taques (PDT) também não fala ainda em se afastar do cargo para beneficiar suplentes. A diferença é que os suplentes dele (Paulo Fiúza e José Medeiros) já brigam pela vaga.

Comente esta notícia