Cuiabá, 29 de Janeiro de 2023
logo

27 de Novembro de 2014, 16h:33 - A | A

POLÍTICA / REFORMA DE MENDES

Câmara recebe projeto e Júlio diz que vai apresentar emendas

O projeto terá que passar por todas as comissões permanentes da Casa, e o presidente garante que a votação será realizada ainda este ano.

ANA ADÉLIA JÁCOMO
DA REDAÇÃO



O presidente da Câmara de Vereadores de Cuiabá, Júlio Pinheiro (PTB), disse nesta quinta-feira (27) que recebeu do prefeito Mauro Mendes (PSB) o projeto que prevê a reforma administrativa no Palácio Alencastro e que a proposta, em tramitação na Casa, já sofreu emendas e alterações em sua estrutura.

De acordo com o presidente, em uma reunião realizada na noite de ontem, Mendes teria se comprometido a reduzir sete secretarias, acatando as ressalvas dos vereadores. No caso da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU), a proposta dos vereadores é que se transforme em Secretaria de Mobilidade Urbana, que ficará responsável pelo trânsito e seu planejamento.

“É logico que Cuiabá tem muita dificuldade de trânsito e está perto do caos. O prefeito retirou a SMTU da Secretaria de ordem pública, e está dando uma nova ‘roupagem’, que será a Secretaria de Mobilidade Urbana”.

Outro ponto questionado pelos parlamentares é sobre a Secretaria Municipal de Fazenda. Segundo Júlio, o prefeito vai manter a pasta, mas criará uma secretaria específica de planejamento.

“Nossa preocupação é muito grande. Cuiabá, como todo o Brasil, vive em dificuldade financeira e quem precisa arrecadar não pode gastar. Tem é que investir”, completou ele.

Demissão em massa

O projeto terá que passar por todas as comissões permanentes da Casa, e o presidente garante que a votação será realizada ainda este ano. O único ponto que será levado para 2015, segundo Júlio Pinheiro, é a previsão de 500 demissões de servidores comissionados.

“Na votação desse projeto vamos colocar uma emenda para que as demissões só passem a vigorar a partir de 1º de janeiro. Todos terão final de ano tranquilo, com seu salário no bolso. Poderão ter essa tranquilidade”.

Emendas parlamentares

O presidente afirmou que a Câmara ainda está começando os diálogos e os estudos sobre o impacto de cada mudança proposta por Mendes. Ele declarou que manteve um diálogo aberto com o prefeito Mauro Mendes e já teria deixado claro que apresentar em sua emenda a necessidade de criar uma secretaria-adjunta para cada pasta que for fundida. Por exemplo, a Cultura, Turismo, Esportes e Meio Ambiente.

“Eu, por exemplo, de cara, vou fazer uma emenda, Já comuniquei ao prefeito que a cada pasta extinta, no mínimo, tem que criar uma secretaria adjunta relacionada aquela pasta. Eu ainda não li o projeto na íntegra, mas essa emenda vai estar lá. As adjuntas vão manter a identidade, mesmo estando em fusão”, disse ele.

Leia mais sobre o assunto

Mendes acaba com nove secretarias e demite 500 servidores de Cuiabá

Comente esta notícia