Cuiabá, 29 de Setembro de 2022
logo

28 de Novembro de 2013, 13h:12 - A | A

POLÍTICA / GOTA D´ÁGUA

Após operação da PF e fraudes em CHNs, Castrilon \'cai\' e deixa carta de adeus

O ato de exoneração deve ser publicado no Diário Oficial que circula nesta sexta-feira (29)

ALINE FRANCISCO
DA REDAÇÃO



O presidente do Departamento Nacional de Trânsito de Mato Grosso (Detran/MT), Gian Castrillon, não resistiu aos desgastes sofridos nesta semana e foi exonerado do cargo pelo governador Silval Barbosa (PMDB).

O ato de exoneração deve ser publicado no Diário Oficial, que circula nesta sexta-feira (29). Mesmo antes da publicação, Castrilon encaminhou para a imprensa uma carta de despedida e agradecimento aos funcionários e até mesmo ao governador Silval Barbosa.

Recentemente Castrilon foi alvo de investigações da Polícia Federal, sobre suposto envolvimento em lavagem de dinheiro e esquema de agiotagem, na Operação Ararath. Agentes realizaram buscas na residência do presidente e no gabinete da presidência do Detran. Na casa de Gian foi localizada uma grande quantia em dinheiro, e a procedência não foi informada. Mesmo negando o envolvimento no caso, Castrilon continua sendo investigado pela Polícia Federal.

Castrilon também enfrentou uma greve que durou 20 dias, todos os serviços foram paralisados. O sindicato dos trabalhadores da autarquia apontava diversas irregularidades e solicitavam uma posição do governador. E desde então o Sindicato dos Servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (SINETRAN), tem pressionado pela saída do titular.

Nesta semana também explodiu a polêmica de fraudes da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), onde 4 servidores do Detran surgiram como facilitadores para tirar e renovar as CNHs.

Confira a nota na íntegra:

Primeiramente quero agradecer a Deus, a minha família, meus amigos e a toda minha equipe de trabalho que sempre me apoiou enquanto estive a frente do DETRAN-MT. Quero agradecer ainda ao governador Silval Barbosa pela confiança depositada em mim.

É publico que o DETRAN-MT, apesar de ser uns dos órgãos que mais arrecada no Estado, não administra o montante arrecadado, uma vez que o mesmo vai para a Conta Única, ficando a cargo do Governo do Estado definir os repasses devidos aos órgãos da Administração Estadual.

Sendo assim, entro e saio deste cargo com o espírito público em primeiro lugar e com a certeza de que, mesmo diante das dificuldades administrativas inerentes ao DETRAN-MT, que foram agravadas devido à escassez de recursos repassados à autarquia, nenhum cidadão mato-grossense ficou sem atendimento.

Afirmo ainda que sou favorável à realização da auditoria proposta pelo Governo do Estado para que não restem dúvidas em relação a nossa gestão.

Por fim, agradeço ainda aos proprietários de autoescolas, aos despachantes, aos instrutores, aos psicólogos e médicos credenciados junto ao órgão, aos coordenadores, diretores e em especial a todos os funcionários da limpeza. Quero citar ainda a AGENCIAUTO, parceiros importantes durante a minha gestão. No que se refere às investigações relativas à Operação Ararath, ressalto que estou à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos.

Gian Castrillon

Comente esta notícia

Roberto 28/11/2013

Obs. à Redação: do jeito que foi escrito este trecho, no terceiro parágrafo, \"Agentes federais realizaram buscas na residência do presidente e a sua sala na autarquia também foram vasculhadas, onde foi localizado uma certa quantia em dinheiro, e a procedência do dinheiro não foi informada.\", dá margem a uma dupla concordância: que a quantia de dinheiro foi encontrada em sua residência (o certo) ou então, que foi encontrada na sala da autarquia (o que não confere). Sugiro que o reescrevam.

1 comentários

1 de 1