facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 13 de Julho de 2024
13 de Julho de 2024

20 de Junho de 2024, 15h:42 - A | A

POLÍCIA / PROCURADO HÁ 23 DIAS

Roveri afirma que caçada por assassino de PM continua: "Não vamos parar enquanto não encontrar"

Odenil foi morto com um tiro na cabeça na cabeça na frente da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Morada do Ouro.

DAFFINY DELGADO
APARECIDO CARMO
DO REPÓRTERMT



O secretário de Segurança Público do Estado de Mato Grosso, Coronel Roveri, afirmou nesta quinta-feira (20) que a caçada pelo criminoso Raffael Amorim de Brito, 28 anos, responsável pelo assassinado do sargento da Polícia Militar Odenil Alves, no mês passado em Cuiabá, continua.

O crime aconteceu no dia 28 de maio, em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Morada do Ouro, onde o militar atuava. Odenil foi alvejado por um disparo de arma de fogo na cabeça durante um suposto assalto.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

De acordo com o secretário, a PM e a Polícia Civil não vão parar até encontrar o criminoso e leva-lo à Justiça.

Leia mais - Familiares do assassino de sargento podem estar tentando desviar a atenção da polícia, diz delegado

DHPP: Assassino tentava roubar a arma de sargento da PM quando disparo aconteceu

Tanto a Polícia Militar quando a Civil têm empenhado esforços para encontrar esse criminoso e nós vamos encontrar

"Nós não paramos, não vamos parar enquanto não encontrar. Tanto a Polícia Militar quando a Civil têm empenhado esforços para encontrar esse criminoso e nós vamos encontrar", declarou à imprensa.

As investigações realizadas pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), revelaram que o criminoso tinha a intenção de subtrair a arma de fogo do PM. Durante a ação, o militar teria reagido, ocasião em que foi alvejado.

LEIA MAIS - Governo oferece recompensa de R$ 10 mil por informação que levar à prisão do assassino de sargento

Um comparsa de Raffael, que teria auxiliado na fuga dele, foi preso no início do mês. Uma recompensa de R$ 10 mil é oferecida pelo Governo de Mato Grosso para quem revelar a verdadeira localização do criminoso.

Comente esta notícia