Cuiabá, 09 de Dezembro de 2022
logo

20 de Dezembro de 2016, 17h:45 - A | A

POLÍCIA / INIMIGO ÍNTIMO

Polícia prende pedreiro acusado de estuprar três filhas menores em Cuiabá

Segundo as informações, Ronaldo Barros, 42, e o filho Jonas, 21, cometiam o crime há sete anos, na casa da família, no bairro Novo Tempo

LUIS VINICIUS
DA REDAÇÃO



O pedreiro Ronaldo de Moraes Barros, 42, foi preso na tarde de segunda-feira (19), acusado de estuprar as suas três filhas menores.

As meninas têm 12, 10 e 9 anos.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O crime, segundo informações da Policia Civil, era praticado há sete anos, na casa da família, no bairro Novo Tempo, em Cuiabá.

A violência contra as crianças era praticada com a ajuda do filho do pedreiro, Jonas da Silva Barros, 21, que é considerado foragido. Ele estaria no Estado de Goiás.

As investigações começaram no mês de agosto, após agentes da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) receberem a denúncia, por meio do prefixo 190, de que Ronaldo e Jonas violentavam as adolescentes..

Os policiais foram à casa de Ronaldo e o prenderam em flagrante. Ele tentou fugir, pulando o muro, mas foi preso após cerco dos policiais.

Em depoimento, o pedreiro negou que tenha cometido conjunção carnal com as filhas. No entanto, confessou que “apenas” colocava o pênis na boca das crianças.

“No depoimento, ele negou que tenha cometido a relação sexual. Mas, nos exames de corpo de delito, realizado pelo Instituto Médico Legal (IML), foi comprovado que Ronaldo cometia todo o tipo de abuso contra as filhas”, disse um investigador ao .

As meninas sofreram rompimento do hímen, segundo as informações.

A Polícia Civil informou, ainda, que, durante a apuração, a mãe das crianças foi ouvida e afirmou desconhecer o crime que ocorria em sua casa, quando saía para trabalhar.

A menina de 12 anos também contou à equipe multidisciplinar da Deddica que, há cerca de 7 anos, era abusada e que suas irmãs mais novas também sofriam os mesmos abusos praticados pelo pai e pelo irmão.

Ronaldo foi encaminhado para a delegacia para procedimentos. Ele deve ficar preso preventivamente por 30 dias.

Fim da linha

No mês passado, policiais da Deddica prenderam pai e filho pelo estupro, durante mais de sete anos, de uma adolescente de 12 anos, que é filha e irmã dos acusados.

De acordo com informações da Polícia Civil, as prisões foram feitas em um bar, na Avenida Isaac Povoas, em Cuiabá. 

A denúncia contra os estupradores foi feita por uma vizinha.

Ela contou que sua filha conversava com a vítima, que contou estar sofrendo, desde quando tinha cinco anos, abusos sexuais cometidos pelo pai, Djalma Tenório Santos, 54, e pelo irmão Djalma Tenório Santos Júnior, 24.

De acordo com a vítima, os abusos eram cometidos no bar, de propriedade do pai.

Leia mais

Menina de 12 anos era estuprada há 7 anos pelo pai e pelo irmão

 

 

Comente esta notícia