Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

11 de Novembro de 2014, 09h:28 - A | A

POLÍCIA / PEDRA 90

PM fecha oficina usada para desmanche de carros roubos em Cuiabá; dois são presos

Com eles, PM recuperou um carro roubado, que estava prestes a ser desmanchado. Além de duas pistolas e munições.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



Ubaldo de Jesus, de 56 anos, e Paulo da Silva Santos, de 35 anos, foram presos em uma residência usada suspeita para desmanche de carros roubados. Com eles, os policiais militares do 24º Batalhão ainda recuperaram um VW Gol que estava sendo desmontado, além de duas pistolas e várias munições.

A prisão dos dois ocorreu na noite desta segunda-feira (10). A oficina é localizada, na Rua Ambrozini de Souza, no bairro periférico de Cuiabá, Nova Esperança, região do Pedra 90.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Segundo informações do 24º BPM, após uma denúncia anônima, os policiais começaram a monitorar a casa, que estaria sendo usada pelos suspeitos, para o desmanche dos veículos.

Na ronda, a PM flagrou Ubaldo e Paulo desmontando um Gol. Ao saírem da residência, eles flagraram uma viatura estacionada e tentaram fugir. No entanto, foram presos em flagrante, após um cerco policial.

Os dois acompanharam os policias até o interior da oficina. Na revista, a PM encontrou uma pistola de fabricação israelense, calibre 9 mm e um revólver calibre 38. Além da várias munições de calibres ponto 40, 9 mm, 38, 12 e 22.

Ao checar o número do chassi do carro que estava sendo desmanchado, os PM’s descobriram que o veículo era roubado.

A dupla foi levada a Central de Flagrantes, onde foi descoberto pelo núcleo de Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) que Ubaldo e Paulo estavam usando nomes falsos. No entanto, não foi divulgado as identidades verdadeiras. 

Os policiais também descobriram que os assaltantes têm mandado de prisão expedido pela Justiça de São Paulo e Bahia, pelos crimes de roubo. Com isso, os dois foram autuados por falsidade ideológica, posse ilegal de arma (uso restrito), roubo, formação de quadrilha, corrupção ativa e receptação.

Comente esta notícia