facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 20 de Junho de 2024
20 de Junho de 2024

14 de Dezembro de 2022, 16h:10 - A | A

POLÍCIA / AÇÃO E REAÇÃO

Pai e filho invadem casa para executar homem e um deles acaba morto

À polícia, testemunhas afirmaram que Bruno e seu pai chegaram de carro a quitinete por volta de 04hs da manhã

CHRISTINNY DOS SANTOS
DO REPÓRTER MT



Bruno Welliton de Souza Freire, de 20 anos, foi morto a facadas após assassinar Jussivan Aragão Alves, 26, na quitinete onde ele morava, no bairro Jardim dos Ipês, em Sorriso (397 km de Cuiabá), nesta quarta-feira (14).

À polícia, testemunhas afirmaram que Bruno e seu pai chegaram de carro à quitinete, por volta de 04h da manhã. O jovem desceu e foi até a porta do apartamento de Jussivan, enquanto seu pai o aguardava no veículo para a fuga.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Quando Jussivan veio pelo corredor para ver quem estava na porta, Bruno efetuou vários disparos, quebrando a porta de vidro. A vítima foi atingida por pelo menos três tiros no ombro e nas costas, não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local.

Jussivan morava com o primo e a esposa do rapaz, que amamentava um bebê recém-nascido no momento da ocorrência.

Assim que ouviu os disparos, o primo de Jussivan pegou uma faca e desferiu vários golpes contra Bruno, tentando fazer com que ele parasse. O pai de Bruno, que aguardava do lado de fora, o socorreu e o encaminhou para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Bruno chegou a ser transferido para o Hospital Regional de Sorriso, mas não resistiu às facadas, que perfuraram seu pulmão. A equipe da Polícia Militar realizou a prisão de seu pai em frente a unidade de saúde.

Informações locais dão conta de que Bruno e o pai planejaram matar Jussivan, porque o jovem teria furtado equipamentos de uma obra onde eles trabalhavam.

Uma pistola 9mm e três munições utilizadas para executar a vítima e a faca utilizada nos golpes foram apreendidas no local do crime.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Comente esta notícia