facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 18 de Julho de 2024
18 de Julho de 2024

26 de Outubro de 2017, 14h:37 - A | A

PODERES / ACUSAÇÃO DE NEPOTISMO

STF nega liminar ao PDT e mantém Jayme Campos como secretário de Lucimar

A ação foi proposta pelo PDT de Várzea Grande, sob a presidência de Arilson Costa Arruda, que alegou haver nepotismo, já que Jayme é casado com a prefeita Lucimar Campos (DEM).

DA REDAÇÃO



O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello indeferiu a liminar que pedia o afastamento do secretário de Assuntos Estratégico de Várzea Grande Jayme Campos.

A ação foi proposta pelo PDT de Várzea Grande, sob a presidência de Arilson Costa Arruda, que alegou haver nepotismo, já que Jayme é casado com a prefeita Lucimar Campos (DEM).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Sendo assim, em juízo de estrita delibação e sem prejuízo de ulterior reexame da pretensão deduzida na presente sede processual, indefiro o pedido de medida liminar”.

A procuradora-geral de Várzea Grande Sadora Xavier prestou as informações solicitadas pelo ministro, e alegou que, conforme jurisprudência, não se configura nepotismo para os cargos de agentes políticos em nível de secretário de Estado e de Município, se não ficar caracterizado o favorecimento ou a falta de qualificação técnica do ocupante da função.

“A nomeação de Jayme Verissimo de Campos como secretário municipal de Assuntos Estratégicos, da gestão Lucimar Sacre de Campos, é baseada em um princípio real de que o mesmo, como ex-senador da República, ex-governador de Mato Grosso e ex-prefeito de Várzea Grande por três mandatos, tem qualificações técnicas para contribuir com a gestão e ajudar a mesma com a única intenção de se realizar um trabalho voltado para o resgate da confiança da população nos gestores públicos”, lembrou a procuradora-geral.

Comente esta notícia