Cuiabá, 01 de Outubro de 2022
logo

08 de Junho de 2022, 15h:33 - A | A

PODERES / PROJETO ARQUIVADO

Servidores se revoltam ao perder RGA 2018 na Assembleia e ameaçam greve

O Fórum Sindical deve se reunir no decorrer da semana para tomar uma decisão.

EUZIANY TEODORO
DAFFINY DELGADO



O arquivamento de Projeto de Decreto Legislativo que previa o pagamento de 4,19% do Reajuste Geral Anual (RGA) de 2018 aos servidores públicos do Estado, cuja votação ocorreu nesta quarta-feira (8) na Assembleia Legislativa, revoltou os sindicalistas que lotaram a galeria da Casa.

Os servidores buscam receber o RGA pendente ainda do governo Pedro Taques, mas um acórdão do Tribunal de Contas do Estado sacramentou a questão e a maioria dos deputados decidiu não interferir. O TCE proibiu o pagamento do reajuste devido à incapacidade financeira do Estado em 2019 e, também, porque o aumento ficou maior do que a inflação daquele ano, portanto, seria ganho real.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde de Mato Grosso (Sisma), Carmen Machado, avisou que, após a decisão da Assembleia, “a greve é inevitável”.

“É inevitável. A greve, nesse momento, é uma questão que está sendo construída e aí sim nós vamos mostrar a nossa força. Estávamos esperançosos, para ser sinceros, de que a legitimidade e a justiça prevalecessem. Como isso não aconteceu, nós iremos apresentar publicamente um calendário de mobilizações para que o governo acorde e realmente atenda os anseios da classe trabalhadora”, afirmou Carmen.

Leia mais - Deputados apoiam Governo e arquivam projeto que pretendia pagar RGA 2018

O Fórum Sindical deve se reunir no decorrer da semana para tomar uma decisão.

Carmen acusou a Assembleia Legislativa de ser “um puxadinho” do Governo e ainda disse que vários deputados “viraram a casaca”, após articulação do Estado.

“Hoje nós tivemos não uma surpresa, porque, na verdade, essa Assembleia nos parece completamente um puxadinho do Governo Estadual e isso a gente não pode admitir. Contra força, a gente acredita que há, sim, resistência. Como é que nós vamos poder discutir e apresentar nossas argumentações se o estado não se dispõe a conversar, não se dispõe a dialogar? Hoje nós vimos deputados que votaram, anteriormente, a favor desse RGA, se esconder, se esquivar de apresentar o seu voto. Isso é lamentável e a resposta virá”, avisou.

 

Comente esta notícia

MARIA FLOR DOS SANTOS 08/06/2022

Esses Deputados contrários à RGA serão descartados nas URNAS,vamos expulsá-los em outubrodinheiro deles não compra votos.

1 comentários

1 de 1