facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 21 de Junho de 2024
21 de Junho de 2024

29 de Dezembro de 2022, 06h:06 - A | A

OPINIÃO / JÔ FURLAN

Use melhor a sua inteligência Comportamental para mudar as perspectivas para 2023



2023 será um ano de mudanças importantes com inúmeras perspectivas e variáveis diferentes para a população brasileira e para o mundo, causados em parte pela sucessão presidencial no País e os impactos de questões internacionais como Guerra da Ucrânia na economia global, entre tantos outros. Se na virada de 2020 para 2021 as pessoas sentiram na pele o que é a tal VUCA ou VICA, em português — Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade, especialmente por conta da pandemia de Covid-19, agora, diante desses fatos recentes, elas deverão ser impactadas pelo Mundo BANI ou FANI — Frágil, Ansioso, Não-linear e Incompreensível.

O que a grande maioria das pessoas deve pensar agora, com a posse do novo governo brasileiro e a guerra na Ucrânia que já completou quase um ano, e quais as perspectivas para o próximo ano? Quais serão as tendências? O que fazer para encarar e superar as adversidades que surgiram em 2022? Como criar estratégias inteligentes para ser capaz de enfrentar possíveis cenários sombrios de 2023 e criar soluções inovadores e criativas para fazer a diferença no próximo ano?

Dr. Jô Furlan, médico e neurocientista brasileiro, criador da teoria da Inteligência Comportamental, aponta a importância de objetivos específicos estabelecidos para que a mente possa trabalhar de forma adequada, buscando soluções e não criando maior atenção ou foco nos problemas. “Um cérebro de resultados pode ser desenvolvido quanto mais você conseguir desenvolver e aprimorar sua inteligência comportamental, isso significa transformar sonhos em resultados, objetivos em realização, obstáculos em jornadas de superação”, orienta.

A Inteligência Comportamental consiste em um modelo cognitivo-comportamental que sistematiza a capacidade das pessoas em fazer as escolhas que as conduzam ao resultado que desejam, ou seja, ser inteligente significa realizar aquilo que deseja.

Segundo Dr. Jô, desenvolver a Inteligência Comportamental significa traçar estratégias comportamentais de gestão de vida com foco em resultados superiores. “Cada indivíduo tem sempre opção de fazer parte do problema ou da solução. Inteligência de resultados é a grande ferramenta para os indivíduos que desejam fazer parte da solução, utilizando seu cérebro de forma mais eficaz, produtiva e saudável”, descreve.

Para ele, 2022 foi um ano de superação, após de 2 anos de pandemia, com grande instabilidade econômica no Brasil e no mundo, gerando a necessidade da criação de novas perspectivas que exigirão de cada ser humano uma grande capacidade de adaptação e superação. “Uma das grandes ferramentas para que 2023 seja um ano de grandes resultados é o desenvolvimento e aprimoramento da Inteligência Comportamental. Ela realmente é uma ferramenta fundamental na transformação da perspectiva e desafios em realizações alterando a percepção em relação a tudo aconteceu e o que poderá acontecer a partir de agora”, finaliza.

Dr. Jô Furlan é Médico, neurocientista e escritor; Professor e pesquisador na área de Neurociência do Comportamento; Autor do best seller “Inteligência Comportamental Humana – A Inteligência do Sucesso”; Coordenador do Programa de Empreendedorismo Sênior e Neurowellness (bem-estar do cérebro) da Universidade da Terceira Idade da Unicamp; Precursor dos conceitos Neurowellness (bem-estar do cérebro), Emagrecimento Cerebral e Empreendedorismo Sênior; Há mais de cinco anos atua na Amazônia com comunidades ribeirinhas e quilombolas, sendo parte desse tempo em expedições de saúde realizadas por barco. É recordista mundial desse tipo de expedição de saúde com mais de 6 mil horas atuando em transporte fluvial.

>>> Siga a gente no Twitter e fique bem informado

Comente esta notícia