Cuiabá, 30 de Novembro de 2022
logo

24 de Novembro de 2022, 11h:31 - A | A

GERAL / 55 ANOS DE PRISÃO

Tribunal do Júri condena ex-pistoleiro de Arcanjo por ‘Chacina na Fazenda São João’

O crime aconteceu em 2004 na propriedade localizada na cidade de Jangada. A decisão ainda cabeça recurso.

DAFFINY DELGADO
DO REPÓRTER MT



O Tribunal do Júri de Várzea Grande condenou, nesta quarta-feira (23), Édio Gomes Júnior, o “Edinho”, que seria um dos ex-pistoleiros de João Arcanjo Ribeiro, pela chacina cometida na Fazenda São João, localizada nas proximidades da cidade de Jangada (80 km de Cuiabá), em 2004. A pena estabelecida foi de 55 anos de prisão.

No dia 27 de fevereiro de 2004 as vítimas, Pedro Francisco da Silva, José Pereira de Almeida, Itamar Batista Barcelos e Areli Manoel de Oliveira, teriam entrado escondido na propriedade para pescar, quando foram flagrados pelos seguranças.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O réu e os comparsas mataram Itamar e em seguida as demais vítimas. Os pescadores foram torturados e afogados. Depois de mortos, os quatro tiveram os corpos jogados em diferentes pontos, em uma área da localidade de Capão das Antas.

Na decisão, os jurados decidiram pela condenação do acusado por três homicídios qualificados e quatro ocultações de cadáver.

A defesa de Édio, representada pelos advogados Neyman Monteiro, Hélio Caldeira, Regina Dessunte e Jorge Godoy, decidiu que irá recorrer da sentença. Para eles, a pena foi desproporcional.

Comente esta notícia