Cuiabá, 20 de Agosto de 2022
logo

13 de Dezembro de 2017, 19h:00 - A | A

GERAL / RISCO DE DESMORONAMENTO

Ponte no Coxipó será totalmente interditada a partir desta quarta-feira

CAMILA PAULINO
DA REDAÇÃO



A Defesa Civil de Cuiabá emitiu parecer técnico alertando para riscos de novos deslizamentos do aterro da Ponte Benedito Figueiredo, sobre o Rio Coxipó, e diante disso o prefeito Emanuel Pinheiro determinou a interdição total do local a partir das 20h desta quarta-feira (13).

O diretor de Proteção e Defesa Civil, Paulo Eduardo Wolkmer, disse ao que após a incidência das chuvas na região, o nível do rio aumentou e para evitar riscos à população, o tráfego deverá ser interrompido.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

No início deste mês, por recomendações da Defesa Civil, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) estava bloqueando o trânsito totalmente no período entre as 20h e 6h. Durante o dia o fluxo de veículos estava reduzido a apenas uma faixa.

“A gente tentou intervir de uma forma que não impactasse o trânsito, pois sabemos como vai ficar complicado na região. Por isso é que inicialmente o bloqueio era somente noturno, mas agora realmente há riscos. O principal é garantir a segurança da população, mais do que o patrimônio”, disse Wolkmer.

A ponte é uma importante ligação entre a região Central da Capital e o Coxipó e no local há grande fluxo de veículos. 

A interdição vai impactar o trânsito nas avenidas Beira Rio e Fernando Corrêa da Costa, que conta ainda com obras de drenagem próximo ao viaduto da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). 

“A ponte só será liberada após concluir a obra de reparo que está sob responsabilidade do Governo do Estado”, explicou Wolkmer.

A Defesa Civil realizou a vistoria após um novo desmoronamento na margem esquerda, na parte que fica no Coophema . 

A obra

A obra da ponte é de responsabilidade do Estado, por meio da Secid, porém, a pasta rompeu o contrato com a empresa, A.I. Fernandes Serviços de Engenharia, por não cumprir o prazo de finalização.

A obra de reparo foi orçada em R$ 626,34 mil e previa realizar a estabilização da margem esquerda da cabeceira da ponte com a utilização de gabiões caixa (tipo de estrutura armada, flexível, drenante e de grande durabilidade e resistência) e o reaterro compactado da área.

A construção desta ponte foi idealizada para a Copa do Mundo de 2014 e teve orçamento final de R$ 5,83 milhões. O objetivo da obra que liga as avenidas Beira Rio à Quindauguro Fonesca, era desafogar o trânsito na Avenida Fernando Corrêa, uma das principais de Cuiabá.

Leia mais

Após desmoronamento, ponte sobre o Rio Coxipó será parcialmente interditada

Comente esta notícia