Cuiabá, 29 de Setembro de 2022
logo

26 de Dezembro de 2013, 15h:55 - A | A

CIDADES / SÓ NO CRÉDITO

Modelo volta a operar com cartões; clientes reclamam

A empresa está recebendo o pagamento pelo sistema do PAGSEGURO, assim é garantido que o dinheiro será encaminhado para a conta do supermercado

ALINE FRANCISCO
DA REDAÇÃO



Em meio à crise financeira vivida pela Rede de Supermercados Modelo em Mato Grosso, a empresa adotou uma ‘mudança’ para voltar a receber o pagamento nos cartões com as bandeiras Visa e Mastercard.

A empresa está recebendo o pagamento pelo sistema do PAGSEGURO, assim é garantido que o dinheiro será encaminhado para a conta do supermercado.

TRANSTORNOS

Uma leitora do RepórterMT revelou, que na segunda-feira (23) esteve fazendo compras no supermercado Modelo, que fica no Shopping Pantanal, que a empresa não está recebendo o pagamento no cartão de débito.

Ela teve de usar o cartão de crédito Visa, porque o Mastercard não estava passando, para pagar a compra. A leitora também comentou que muitas pessoas estavam revoltadas com essa situação.

De acordo com a leitora, assim que clientes concluem a compra, é solicitado pela atendente de caixa a forma de pagamento, se a opção for cartão, o cliente é encaminhado para o setor administrativo. A operação financeira é feita via um aparelho similar a um celular.

Segundo a assessoria de imprensa do supermercado, a empresa preferiu adotar o sistema de recebimento através do PAGSEGURO, por ser mais rápido e seguro aos clientes. “Como a empresa ficou um período sem operar nessas bandeiras, o sistema demora um pouco para ser reestabelecido”.

Segundo eles, essa forma de recebimento é temporária, uma vez que o supermercado está negociando as dívidas com os bancos credores, e em breve o sistema volta ao normal.

A suspensão na utilização dos cartões foi uma medida tomada pela Rede para evitar que os valores sejam transferidos diretamente para as contas dos bancos credores da rede, que tenta um processo de recuperação judicial. A decisão de transferir os valores foi do Tribunal de Justiça (TJ-MT).

Num período em que os supermercados faturam mais com as vendas de final de ano, a leitora também a falta de produtos de marcas conhecidas, como a Coca-Cola.

RECUPERAÇÃO JUDICIAL

A Rede Modelo vem buscando na Justiça o direito de retomar o processo de recuperação judicial, que foi suspensa após decisão do desembargador Dirceu dos Santos, a pedido de sete credores, entre eles, seis instituições bancárias. A decisão foi proferida no dia 13 de novembro.

O plano de recuperação estabelecia que o pagamento da dívida fosse feito em 60 vezes. A primeira parcela foi paga em novembro, já as demais estão suspensas porque decisão do desembargador. No documento consta que existem mais de 1.200 credores, entre fornecedores, instituições bancárias e prestadores de serviço, além de 2 mil empregados que têm valores a receber.

O Grupo Modelo enfrenta problemas financeiros desde o final de 2012, o que o obrigou a vender o Hipermercado da Avenida Miguel Sutil, bem como a fechar a loja de atacado na Avenida Beira-Rio.

A dívida da empresa com instituições financeiras, fornecedores e ex-empregados chega a R$184 milhões.

OUTRO LADO

Sobre os cartões, a assessoria de imprensa do Supermercado Modelo garantiu que a empresa está sim recebendo os pagamentos no débito e no crédito, nas bandeiras visa e mastercard.

Comente esta notícia

FUNCINARIO DO MODELO TANGARÁ 28/12/2013

Sou funcionaria de um supermercado Modelo aqui no interior,trabalho na frente de caixa, esta tendo muitas reclamações desse pagseguro, a gente tenta passar o cartão do cliente que na maquina da reprovado, ai passamos mais duas ou tres vezes e mesmo assim da recusado, ai o cliente se tiver dinheiro paga, se não a gente cancela a compra. Mas quando o cliente resolve tirar o extrato da sua conta, o cartão dele tem passado duas ou mais vezes na maquina do pagseguro. Ai o cliente vem a loja e causa transtorno para todo mundo tem pagar o dinheiro que esta cobrando duas ou ate mais vezes, se aquele valor debitado na conta do pagseguro não tiver sido estornado da conta do cliente, causando um transtorno. Na minha opinião como funcionaria deveria deixar do jeito que estava sem passar cartão o cliente ja estava acostumado. E agora sobra até para nós que até agora só rebendo a primeira parcela do decimo terceiro, que a empresa mandou retirar dos caixas, porque não teve dinheiro para de positar.TEM COMO ALGUEM DENUNCIAR ESTA EMPRESA PARA A JUSTIÇA DO TRABALHO CADE OS NOSSOS DIREITOS.

Roberval 27/12/2013

Essa assessoria do Modelo entao acha nós clientes somos trouxas...fui no modelo do CPA 1 e lá eles foram categoricos...NÂO ESTAMOS RECEBENDO PAGAMENTOS VIA CARTAO...nem nó formato de Debito... Por isso que esse estabelecimento tem que fechar..nao funciona e ainda querem dizer que o cliente que esta mentindo...tenha santa paciencia

2 comentários

1 de 1