Cuiabá, 02 de Fevereiro de 2023
logo

10 de Dezembro de 2014, 20h:38 - A | A

POLÍTICA / PRESIDÊNCIA DA ASSEMBLEIA

Rabello tratou da Mesa Diretora e se encontrou com Silval e Botelho antes de morrer

“É sem explicação. É tentar explicar o inexplicável”, disse deputado Zeca Viana.

ANA ADÉLIA JÁCOMO E MARCIA MATOS
DA REDAÇÃO



O presidente regional do PDT, deputado Zeca Viana, afirmou nesta quarta-feira (10), durante velório do apresentador de tevê e deputado estadual Walter Rabello (PSD), que esteve com o colega horas antes de sua morte. De acordo com ele, o falecimento repentino desorganizou as articulações para formação da nova Mesa Diretora da Casa.

Rabello estaria participando ativamente das composições e teria, inclusive, participado de uma reunião com o governador Silval Barbosa (PMDB) na tarde de ontem, assim como outro encontro durante a noite com o deputado estadual eleito Botelho (PSB). Viana disse que buscar justificativas para a morte de Rabello “é tentar explicar o inexplicável”.

“O Estado perdeu um grande parlamentar. Perde a articulação [da Mesa Diretora] e a Assembleia. Já tínhamos adiantado muitas conversas, já estava quase fechada a nova composição. Infelizmente, agora vamos reavaliar os posicionamentos, mas temos que confortar a família. Ontem estivemos com o governador, e ele teve um encontro com o Botelho depois, foi pra casa e aconteceu isso. É sem explicação. É tentar explicar o inexplicável. Eu aprendi a admirar ele, um grande companheiro que honrava seus compromissos. Esse era o diferencial do Walter”, avaliou Viana.

A morte

Walter Rabello morreu no início da madrugada desta quarta-feira (10) após sofrer homorragia gástrica, em princípio confundida com um infarto. Ele havia acabado de chegar das reuniões políticas.

Segundo informações de amigos mais íntimos, WR estaria no quarto, quando passou mal. "Ele deu um grito e caiu", disse um amigo. A esposa dele, então, correu até o quarto e se deparou com Rabello desacordado. Ela chamou o Samu, que o levou ao PS da Capital. 

Ele foi levado ao Pronto-Socorro de Cuiabá pela esposa, mas os médicos não conseguiram fazer a reanimação de Rabello. Hipertenso, recentemente passou por drástica redução de peso, mas sem cirurgia de redução de estômago. 

Segundo informações de amigos, Rabello tinha uma rotina de exercícios que beirava o exagero. Os médicos, após a morte, diagnosticaram choque hipovolêmico (perda de grandes quantidades de sangue e líquidos, que pode levar à morte em poucos minutos), seguido de hemorragia gástrica, que pode ter sido causada por uma úlcera.

Comente esta notícia