Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

22 de Dezembro de 2016, 17h:09 - A | A

POLÍTICA / MICO DA COPA

Governo vê avanço em acordo; obra do VLT deve ser retomada em 2017

Secretário Wilson Santos diz que acordo com consórcio sai ainda nesta semana; canteiros estão parados desde o fim de 2015

FRANCISCO BORGES
DA REDAÇÃO



O secretário de Estado das Cidades), Wilson Santos (PSDB), informou que, ainda nesta semana, o Governo do Estado fecha um acordo com o consórcio responsável pelo Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), para as obras, paradas desde 2014, sejam retomadas..

“Estamos muito próximos de fechar um acordo", disse ele, lembrando que o prazo para a conciliação, estabelecido juiz Ciro Arapiraca, titular da 1ª Vara Federal em Mato Grosso, foi de 30 dias, a contar do inicio de dezembro.

O futuro titular da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), Rogério Gallo, já havia adiantado ao que as conversações entre o consórcio e o Governo estão "muito avançadas".

Gallo observou que as condições para a retomada das obras do trem de superfície, entre Cuiabá e Várzea Grande, são muito favoráveis ao Estado, conforme pretende o governador Pedro Taques (PSDB), desde o início das negociações.      

“Existe, sim, uma possibilidade muito clara de acordo e com bases muito favoráveis ao Estado, fazendo o que inicialmente se imaginava. Não posso dizer que a obra retoma no começo do ano que vem, mas o acordo é iminente e a retomada dos serviços está próxima”, revelou o procurador.

“Nós iniciamos com esse valor, mais depois ficou certo que para concluir seriam necessários pouco mais de R$ 700 milhões”

Wilson Santos explicou que, inicialmente, o consórcio queria R$ 1,2 bilhão para concluir a obra, orçada inicialmente em R$ 1,4 bilhão, dos quais já foram pagos R$ 1,06 bilhão.

No entanto, um estudo realizado por uma empresa de consultoria contratada pelo Governo apontou que seriam necessários R$ 602 milhões.

“Nós iniciamos com esse valor, mais depois ficou certo que para concluir seriam necessários pouco mais de R$ 700 milhões”, disse o secretário.

A perspectiva é de que as obras do VLT sejam retomadas no inicio do ano que vem.

O secretário também não quis adiantar o valor que será fechado o negócio.

Como o procurador Rogério Gallo, Wilson Santos limitou-se a dizer que o acordo será “muito favorável ao Estado”.    

Eixos 

Pelo projeto inicial o modal de transporte coletivo terá dois eixos: Aeroporto-CPA e Centro-Coxipó.

Os trilhos serão implantados nos canteiros centrais das avenidas João Ponce de Arruda e FEB, em Várzea Grande; XV de Novembro, Tenente-Coronel Duarte (Prainha), Historiador Rubens de Mendonça (do CPA) Escolástico e Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá.

No total, são 22 km de extensão.

 

Leia mais

Gallo afirma que Estado fechou acordo e obra será retomada

Comente esta notícia

Luciano 22/12/2016

Quanto que ficou o valor do acerto das obras.... pra sair tão rápido teve pasep

1 comentários

1 de 1