facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 13 de Julho de 2024
13 de Julho de 2024

23 de Junho de 2024, 11h:00 - A | A

POLÍCIA / RECORRENTES AGRESSÕES

Vereador preso por agredir e manter esposa em cárcere paga fiança de R$ 2 mil e acaba solto

Segundo a vítima, há seis meses o vereador a mantém em cárcere privado

THIAGO STOFEL
DO REPÓRTERMT



O vereador José Soares de Souza (MDB) de Ribeirão Cascalheira (722 km de Cuiaba), que foi preso acusado de agredir, ameçar e manter a esposa presa em cácere privado, foi solto após pagar fiança de R$ 2,460, durante audiência de custódia neste sábado (22).

De acordo com a Polícia Civil, a vítima de 42 anos procurou a Delegacia de Ribeirão Cascalheira relatando que o seu companheiro vem a agredindo e mantendo em cárcere privado, sendo proibida de sair de casa sozinha e de usar meios de comunicação.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A vítima relatou que os fatos ocorrem há algum tempo, porém não denunciou o marido antes por medo das constantes ameaças de morte que recebia dele.

Segundo informações, a vítima seria agredida com pancadas na cabeça, xingamentos e constantes ameaças, sendo que há seis meses o vereador a mantinha em cárcere privado, tendo instalado câmeras de segurança na residência para monitorá-la e colocando pessoas na rua para vigiá-la, caso saia de casa.

No dia 14 de junho, a vítima foi novamente agredida, ocasião em que pediu ajuda para um familiar escondido, porém o marido acabou descobrindo e a torturou. Há diversos vídeos das agressões praticadas contra a vítima.

Na quinta-feira (20), enquanto retornavam de uma reunião política, o vereador novamente ameaçou a mulher por “ter dado atenção para outras pessoas”. As ameaças continuaram na sexta-feira (21), ocasião em que ela decidiu procurar a Polícia.

Diante das informações passadas pela vítima e da coleta de evidências, os policiais de Ribeirão Cascalheira realizaram diligências que resultaram na prisão em flagrante do vereador.

Comente esta notícia

Cccc 23/06/2024

Uma vergonha nossas leis. Por isso cresce os números de fiminicidio.

positivo
1
negativo
0

1 comentários

1 de 1