Cuiabá, 08 de Fevereiro de 2023
logo

05 de Janeiro de 2023, 13h:10 - A | A

POLÍCIA / VEJA VÍDEO

Pitbull ataca cães, mata Pinscher e aterroriza moradores

Os moradores do bairro Campo Verde, em Campo Verde, estão assustados e temem que novos ataques que possam acontecer.

JOÃO AGUIAR
DO REPÓRTERMT



Uma cadela da raça Pitbull atacou uma Pinscher, no bairro Campo Verde, localizado na cidade de Campo Verde (130 km a leste de Cuiabá). A pequena Meg, de 16 anos, chegou a ser socorrida e leva até uma clínica veterinária, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os moradores da região estão assustados pois a situação seria recorrente e eles temem que novos ataques que possam acontecer. (Veja vídeo abaixo)

O Repórter MT conversou com Bruna Zotesso, uma das tutoras de Meg. Segundo ela, essa não é a primeira vez que a Pitbull ataca cachorros na região e alguns moradores temem que a cadela possa atacar até mesmo crianças e idosos.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Eu não sei o que acontece, como que é, se ela fica amarrada, porque o portão é completamente fechado. A gente não vê nem a cara dela. Só que no momento em que alguém abre o portão, acho que ela não está amarrada, ou eles não conseguem amarrar ela, e ela acaba escapando e ataca outros cachorros na rua", disse a tutora de Meg.

Leia também

Pitbulls matam yorkshire e moradores denunciam negligência dos donos

Ainda conforme Bruna, as saídas não são frequentes. “Teve outro ataque no ano passado. Aí leva 30 dias, que eles cuidam para não sair, mas depois acho eles descuidam de novo e acontecem outros ataques”, salienta.

O ataque que vitimou Meg ocorreu na manhã do dia 28 de dezembro. Bruna relatou que sua mãe foi colocar o lixo para fora e as cadelas saíram na rua para fazer xixi.

“A minha mãe olhou para o portão do vizinho e viu que estava fechado, e quando ela percebeu que ia abrir, ela gritou para as cadelas voltarem, mas uma delas não obedeceu”, conta.

Neste momento a Pitbull já havia fugido, ela foi para cima de Meg e entrou na casa da mãe de Bruna.

“Meu irmão conseguiu separar as duas, mas a Meg ficou muito machucada. A gente chegou a levar no veterinário, mas infelizmente essa morreu”, lamenta.

Após o ataque, Bruna conta que o tutor da Pitbull pediu desculpas. “Minha mãe falou para ele: ‘olha, não tem o que te desculpar, pois o acontecido já aconteceu e você deveria ter tomado as providências antes”, conta.

Além disso, a mãe de Bruna também disse ao dono da Pitbull que iria registrar boletim de ocorrência e entrar na Justiça contra o homem.

Outros ataques

Câmeras de segurança flagraram outros ataques feitos pela Pitbull na rua. Em uma imagem, é possível ver um cachorro de rua sendo agredido por ela.

O animal aparentemente está procurando comida em uma lixeira, quando repentinamente a cadela corre até ele e o morde. O dono da Pitbull aparece na imagem e separa os animais.

Não foi informado o estado de saúde do cão atacado.

Veja vídeo:

Outro caso:

Também na última semana de dezembro, um cachorro yorkshire foi atacado  emorto por dois cães da raça Pitbull, no bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá. O pequeno Tom, de 3 anos, chegou a ser levado até uma clínica veterinária, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A situação foi semelhante à de Campo Verde porque os cães escaparam da casa onde vivem e atacaram o yorkshire em uma praça.

Comente esta notícia