facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Julho de 2024
19 de Julho de 2024

02 de Outubro de 2017, 15h:28 - A | A

POLÍCIA / TRINCHEIRA DO VERDÃO

Motorista bêbado bate carro em moto e mata segurança

Joemir Sales Mendes, 45 anos, morreu após a moto que pilotava ser atingida por uma Land Rover – que estava sendo dirigido por um suposto advogado

RAUL BRADOCK
DA REDAÇÃO



O auxiliar administrativo Joemir Sales Mendes, 45 anos, morreu após ter a motocicleta que pilotava atingida por um carro em alta velocidade, na avenida Miguel Sutil, na saída da trincheira do Verdão, na madrugada deste domingo (1º).

Conforme a família, o condutor do veículo de luxo seria um advogado, que se recusou a realizar o teste do bafômetro. A família também diz que o caso não foi registrado pela Polícia Civil, mesmo com presença de agentes da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran) no local do acidente.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Estamos buscando informações. Já fomos na delegacia e ninguém tem o nome do cara. Não foi feito o boletim de ocorrência porque os agentes que atenderam não fizeram. Nós estamos de pés e mãos atados e não tem pra onde correr”, explicou Suely Souza, amiga de trabalho da vítima, ao .

Arquivo pessoal

Joemir Sales Mendes

Joemir Sales Mendes havia feito um 'bico' de segurança em uma festa de casamento durante a noite.

Conforme testemunhas, Joemir estava voltando de um casamento, onde trabalhou como segurança. Era 4h50 quando teve a traseira da moto atingida pelo carro.

A vítima chegou a ser socorrida por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas os médicos não conseguiu reanimá-lo. Joemir teve traumatismo craniano.

O suposto advogado bêbado foi segurado por testemunhas do acidente, que não deixaram ele sair do local.

Outro lado

A Polícia Civil informou ao que a equipe da Deletran esteve no local tomando todas as medidas necessárias.

Conforme a PJC, o autor do atropelamentos foi identificado como T.O.P. 29 anos, mas não consta a informação de que ele seja advogado.

Ele foi encaminhado para Instituto Médico Legal, onde um exame não indicou embriaguez.

O motorista teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e foi liberado após pagar multa de R$ 2.934,70.

Comente esta notícia