facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Julho de 2024
22 de Julho de 2024

19 de Outubro de 2017, 19h:16 - A | A

POLÍCIA / "LAÇOS DE FAMÍLIA"

Homem se entrega à polícia e diz que matou primo de 14 anos a facadas

O assassino confesso não foi preso porque já havia passado o período de flagrante. A motivação do crime não foi revelada.

CAMILA PAULINO
DA REDAÇÃO



Alan Arienti Ziech, de 25 anos, se apresentou na Delegacia de Canarana (630 km de Cuiabá), na tarde desta quinta-feira (19) e confessou ter assassinado a facadas, o primo de 14 anos, Gabriel Arruda dos Santos, na noite de quarta-feira (18). Ele não relatou a motivação do crime.

Ao o delegado responsável pelo caso, Deuel Paixão de Santana, disse que em princípio o padrasto da vítima U.P.O., de 31 anos, tinha sido considerado suspeito, inclusive chegou a ser conduzido à delegacia, mas foi liberado depois de ser ouvido, por falta de provas.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

As buscas continuaram e hoje pela tarde Alan foi até a delegacia, acompanhado da advogada dele, e assumiu autoria do crime, mas não foi detido porque o autor de crime adquire o direito de responder em liberdade quando se apresenta a autoridade.

“Ele [assassino] se limitou apenas a dizer que foi autor do crime, mas não disse detalhes e que só vai falar em juízo. Ele não ficou preso porque pois se apresentou, e vai responder em liberdade até concluir o inquérito para pedir a prisão dele, ou também o Ministério Público, pode representar a prisão dele”, disse o delegado ao

Deuel explicou que os investigadores ouviram testemunhas e confirmaram que na casa do assassino havia marcas de sangue e ele também foi visto correndo com uma faca.

A Polícia Civil continua as investigações para descobrir as causas do crime e se há mais participantes no assassinato.

O crime

Uma testemunha disse que ouviu alguns gritos e depois viu a vítima correndo em frente à sua residência no bairro Nova Canarana e em seguida ela viu quatro pessoas fugindo e Alan estava correndo atrás de Gabriel. Em seguida, Alan teria voltado para casa com a faca nas mãos.

Quando a Polícia Militar chegou ao local, a vítima estava caída na calçada. O adolescente apresentava uma facada no abdômen e outra em uma das mãos.

Uma equipe prestou os primeiros socorros à vítima que foi encaminhada às pressas ao Hospital Municipal de Canarana, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ao dar entrada na unidade médica.

O corpo de Gabriel foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia.

Amigos e familiares estão revoltados e assustados com o crime, pois segundo relatos, Gabriel era um adolescente tranquilo e não tinha problemas com ninguém.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima não tinha passagens criminais.

 

 

Comente esta notícia