Cuiabá, 02 de Dezembro de 2022
logo

28 de Novembro de 2016, 10h:30 - A | A

POLÍCIA / CRIME ORGANIZADO

Força-tarefa prende 3 traficantes e apreende 200 kg de maconha

O carregamento foi interceptado no Posto da PRF, na BR-364, quando chegava em Cuiabá, dentro de um veículo modelo Pálio; droga vinha de Mato Grosso do Sul

DA REDAÇÃO



Uma força-tarefa da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), do Serviço de Inteligência da Polícia Militar, Ronda Ostensiva Tática Móvel (Rotam), com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), resultou na apreensão de 204 tabletes de maconha - o equivalente a 200 quilos -, na madrugada desta segunda-feira (28).

O carregamento foi interceptado no Posto da PRF, na BR-364, quando chegava em Cuiabá, dentro de um veículo modelo Pálio.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O automóvel vinha atrás de um Siena preto, usado como batedor do carro com a droga. 

"Pegamos a BR e os achamos no pé da Serra São Vicente. Quando chegamos perto do posto, a PRF, uma equipe da DRE e uma da Rotam fizeram a abordagem do veículo da frente. O motorista do Pálio, que vinha atrás, avistou e tentou empreender fuga, fazendo o contorno. Conseguimos jogá-lo para fora da pista e o motorista perdeu o controle, batendo em uma placa", explicou o delegado da DRE, Frederico Murta. 

Foram presos Helber Patrício Martins Bispo, de 37 anos, Rodrigo Alessandro Barbosa, de 31 anos, e Genivaldo Bernadino de Oliveira, de 28 anos.

Eles traziam a droga de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, para comercializar na Grande Cuiabá.

Os presos ainda não foram interrogados, mas, em conversa informal, Genivaldo Bernadino assumiu o ser o dono da droga.

Ele confessou ter contratado Helber e Rodrigo para fazerem a segurança durante o trajeto, pelo valor de R$ 5 mil para cada um.

Conforme os policiais, o veículo Pálio Adventure tem registro de roubo.

A apreensão da droga foi fruto da troca de informações entre os serviços de Inteligência da PM, da Rotam e a DRE.

"Foi um trabalho que só deu certo porque foi em conjunto", disse o delegado.

Comente esta notícia