Cuiabá, 29 de Setembro de 2022
logo

13 de Dezembro de 2013, 16h:22 - A | A

POLÍCIA / BRIGANDO COM A IMAGEM

Bandido que matou vigia de mercado diz que foi \'acidente\'; comparsa morreu

Acusado disse que comparsa no roubo morreu assassinado no dia 3 de dezembro. Já, Darley Gomes Arruda, acusado de ter dado apoio logístico aos assaltantes está foragido.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



O acusado Wellington Borges Conceição, também conhecido como ‘Pixuca’, de 19 anos, disse ao delegado Wagner Bassi, da Delegacia Especializada de Roubo e Furtos de Várzea Grande, que matou ‘acidentalmente’ o segurança, Azis Sebastião Pedroso, de 45 anos, do mercado Moriá, no bairro Jardim Itororó.

 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Divulgação Polícia Civil

Comparsa de 'Pixuca' no assalto. Ele foi assassinado.

Segundo informações da Polícia Civil, o acusado afirmou que a ‘arma disparou sozinha’. ‘Pixuca’ ainda disse que Joaquissaer Ferreira da Silva, de 21 anos, suspeito de ser comparsa dele no assalto ao mercado, foi assassinado no dia 3 de dezembro.

 

Já Darley Cristian Gomes de Arruda, de 18 anos, acusado de dar apoio à fuga está foragido.

 ‘Pixuca’ foi atuado por latrocínio, roubo seguido de morte, e encaminhado ao presídio Capão Grande, em Várzea Grande. Se condenado, ele pode pegar até 17 anos de prisão. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 A PRISÃO

 

Divulgação Polícia Civil

 

Darley acusado de dar fuga aos bandidos está foragido

Foragido há 24 dias, ‘Pixuca’ foi preso no município de Nova Mutum (250 km de Cuiabá), na última quarta-feira (11). Conforme informações da Polícia Militar, ele é suspeito de roubar um carro em Lucas do Rio Verde (315 km da capital), mas foi preso, segundo a PM, portando documentos falsos, durante uma abordagem policial.

 

Ao descobrir a real identidade do homem, os policiais descobriram um mandado de prisão contra ele.

Em 2010, quando era menor de idade, ‘Pixuca’ foi preso após roubar e matar uma pessoa.

O CRIME

 

O assalto ocorreu no dia 24 de novembro. Segundo a polícia, Pixuca e o comparsa teriam anunciado o roubo quando simularam estar comprando um produto no mercado. Um dos suspeitos rendeu o segurança e o outro, de acordo com a polícia, iniciou o roubo aos caixas e aos clientes.

Após roubar os clientes e o dinheiro do mercado, o segurança foi obrigado por Wellington a se deitar no chão. Mesmo sem esboçar nenhuma reação, a vítima foi morta a tiros. Após o crime, os dois suspeitos fugiram em uma moto.

Uma das armas utilizadas foi encontrada em terreno baldio próximo ao supermercado. A arma calibre 44 estava sem munições. A moto utilizada para chegar e a sair do local também foi encontrada abandonada. A morte foi toda gravada pelas câmeras do circuito interno de TV do mercado.

 

Para rever o vídeo do assalto e do assassinato do segurança, indefeso no chão, (clique AQUI).

Comente esta notícia