Cuiabá, 20 de Agosto de 2022
logo

15 de Dezembro de 2017, 07h:00 - A | A

PODERES / REFORÇO NA SEGURANÇA

Taques anuncia concursos para 1,3 mil vagas de policiais e delegados

O governador de Mato Grosso pontuou que os concursos só irão ocorrer caso o Estado tenha margem, conforme prevê a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para novas contratações.

RAFAEL DE SOUSA
DA REDAÇÃO



O governador Pedro Taques (PSDB) garantiu que se a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) permitir irá realizar concursos públicos para contratar 1,3 mil policiais militares, civis e delegados em 2018.

“Precisamos de mais 1,2 mil policiais militares e civis, além de 100 delegados de polícia. Esses concursos serão realizados ano que vem porque esse ano não tem como fazer mais”, explicou o tucano.

A afirmação do governador foi dada durante a 11º Edição da Caravana de Transformação, que ocorreu no último fim de semana, em Rondonópolis (localizado a 212 quilômetros ao Sul de Cuiabá).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Precisamos de mais 1,2 mil policiais militares e civis, além de 100 delegados de polícia. Esses concursos serão realizados ano que vem porque esse ano não tem como fazer mais”, explicou o tucano.

A declaração de Taques está baseada no alerta do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em outubro passado, que o Estado já estouro o limite prudencial é de 46,55%, sendo que a receita da corrente liquida dos servidores pode fechar o ano com um ‘rombo’ de 47,39%.

O estouro na LRF impede que o Governo contrate ou reajuste salário dos servidores – exceto os mandados judiciais – além de proíbir realização de concurso público que prevê a criação de novos cargos.

O inchaço na folha, segundo Taques, foi motivado pelas 100 leis de carreira aprovadas sem estudo econômico na gestão do ex-governador Silval Barbosa (sem partido). Além disso, o governador também ressaltou que durante a sua administração já transformou o quadro de profissionais da Segurança Pública e ampliou consideravelmente o número de efetivos na área da Educação.

“Na nossa administração nós chamamos 3,6 mil profissionais para a Segurança. Antes Mato Grosso tinha 11 mil profissionais da segurança, ou seja, chamamos quase um terço da força que existia no Estado. Chamamos ainda 114 servidores para a Empaer, além disso, o secretário [Marco] Marrafon fez concurso para 5,7 mil vagas na Educação”, argumentou. 

No Diário Oficial do Estado da última semana, o Governo já havia publicado a criação de uma comissão para analisar a possibilidade de também realizar concurso público para agentes prisionais.

Comente esta notícia

Josiane Lemes Ferreira 16/12/2017

Sim...pode ocorrer concursos e nomeações em ano eleitoral: O artigo 73 da Lei das Eleições (9.504/97) restringe a nomeação, contratação ou admissão do servidor público nos três meses antes do pleito e até a posse dos eleitos, que neste ano será de 5 de julho a 1º de janeiro

Amilton 15/12/2017

Morri diabo

benedito costa 15/12/2017

Governador se o senhor mesmo diz que o estado não dinheiro pra nada e sempre ta ameaçando em atrasar o salario dos servidores por conta da crise e ainda o senhor vem falar em concurso publico?

FILIPE GOMES 15/12/2017

Delegado não ganha 30 mil.. 19 e algo bruto. E das 400 vagas criadas de delegado, apenas 215 estão preenchidas. Mais 50 cidades do Estado estão sem Delegado. Em um Estado com distâncias colossais, exigir que a população se desloque centenas de quilômetros para ser realizado o registro de uma ocorrência é uma ofensa.

alexandre 15/12/2017

Pode fazer concuros em ano eleitoral ? vao poder tomar posse ? é vedado, porque o TCE vetou aumento pras carreiras e agora tem dinheiro pra pagar salario de 30 mil, 1300 pessoas..

Teka Almeida 15/12/2017

É brincadeira, o que não se faz por um ano político. Anuncia concurso e ainda nem chamou os classificados do Detran, tivemos ai o concurso da Seduc e já em fase final para inicio em 2018 e nem existe programação para serem chamados. Não está dando conta do básico, que é pagar quem já está na ativa, em dias e dentro do horário bancário, agora promete vagas futuras.

alexandre 15/12/2017

e vai pagar este povo como ? delegado ganha 30 mil ... depois a folha explode, o salario atrasa, a culpa é do servidor, e o limite da LRF ?...

Cuiabano iludido 15/12/2017

Começou a ser promessas de político.....me reeleja que eu faço concurso....me reeleja que eu nomeio....ao povo idiota que acredita nessa conversa fiada digo duas coisas....primeiro: o estado não tem dinheiro pra pagar nem o que está contratado hoje....quanto mais gente nova! Segundo: O estado já foi notificado pelo tribuna, de contas a reduzir o valor da folha de pagamento que estourou e muito a LRF.....Terceiro: o único que acredita que tá tudo bem nesse estado e que as coisas melhoraram é o próprio anão de jardim birrento....mas vai lá povao....vota nele que tem concurso....(trouxas)

8 comentários

1 de 1