facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

25 de Setembro de 2017, 18h:54 - A | A

PODERES / PEDIDO DO MPE

Microsoft vai desenvolver sistema para detectar desvio de dinheiro público em MT

De acordo com o procurador-geral Mauro Curvo o novo sistema deve ser instalado num prazo de dois anos. Mato Grosso será o primeiro a receber o programa fiscalizador no mundo.

RAFAEL DE SOUSA
DA REDAÇÃO



O procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo, afirmou, em entrevista ao programa Conexão Poder, que o Ministério Público Estadual (MPE) fechou uma parceria com a multinacional Microsoft, dos Estados Unidos, para implantar um sistema de inteligência artificial que irá detectar e prevenir fraudes durante o processo licitatório.

Segundo o procurador-geral, o novo programa já esta sendo criado pela empresa e deve se implantado em Mato Grosso num prazo de dois anos. O Estado será o primeiro a receber esse tipo de sistema fiscalizador no mundo.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Nós vamos trabalhar na detecção e prevenção do desvio de dinheiro público. Nós fizemos uma licitação lá atrás e a Microsoft ganhou. Ela irá realizar esse serviço e, com isso, vamos levar as nossas operações para a nuvem da empresa”, diz Curvo.

O sistema deve funcionar de forma parecida com a usada, atualmente, pelo sistema bancário brasileiro.

“Quem de nós nunca recebeu aviso para confirmar ou não uma operação bancária ou de crédito? Quem faz isso não é gente é a inteligência artificial após eles pegarem um número gigantesco de dados e processar em nuvem, individualiza e vê o que cada um gasta”, explica o chefe do MPE.

“Nós vamos trabalhar na detecção e prevenção do desvio de dinheiro público. Nós fizemos uma licitação lá atrás e a Microsoft ganhou. Ela irá realizar esse serviço e, com isso, vamos levar as nossas operações para a nuvem da empresa”, explicou Curvo.

No caso deste programa, o procurador-geral destacou que a ideia é evitar que os crimes de corrupção continuem tendo êxito.

“Vou dar um exemplo. ‘Mauro Curvo comprou uma passagem para Poconé, como ele agora está fazendo compra na Austrália? ’ Isso funciona. depois que a gente treinar o conjunto de algoritmo para que eles comecem analisar os pontos fora da curva passarão a atuar na fase interna de processos licitatórios antes que isso vire licitação porque todo desvio de dinheiro público é precedido de uma licitação. E a licitação de um procedimento interno de direcionamento”.

Apesar de não falar sobre o custo do novo sistema, Mauro Curvo disse que conseguiu uma boa parceria com a empresa americana porque combinou que apresentará o sistema em todos os órgãos ligados ao Judiciário brasileiro.

“Nós conseguimos preços bons porque ano passado mostrando a eles que Mato Grosso pode ser a porta de entrada deles para o Ministério Público brasileiro e depois para o sistema de justiça. Vão desenvolver inteligência artificial para prevenir desvio de dinheiro público. É robô prevenindo roubo”.

Combate à corrupção

O procurador-geral Mauro Curvo também afirmou que o MPE trabalha juntamente com o Conselho Nacional dos Ministérios Públicos (CNMP) para combater à corrupção em três frentes diferentes.

Além da implantação do sistema, o Ministério Público também passará atuar nas escolas com campanha educativas.

“Foi lançada pelo CNMP uma campanha chamada ‘Todos Juntos contra a Corrupção’ para implantar e difundir projetos desenvolvidos dentro das escolas que visem à formação futura dos cidadãos”.

Outra ideia é oferecer premiações a alunos que elaborarem projetos que ajudem os órgãos fiscalizadores a prevenir e detectar desvio de dinheiro público.

“Os alunos que forem premiados, eu propus que fazer um acompanhamento por 30 anos para saber como foi o caminhar dessas crianças que ganharam esse prêmio”.

Comente esta notícia

Eduardo Alvarenga 26/09/2017

O Problema não é o sistema, mas os que operacionalizam e os que tem o poder de comando. Para pessoa honesta, até anotado em papel de recado e válido e é confirmado.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1