facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 14 de Julho de 2024
14 de Julho de 2024

20 de Setembro de 2017, 11h:14 - A | A

PODERES / MASSA FALIDA

Justiça determina leilão de duas lojas do Grupo Modelo por R$ 14 milhões

O leilão ocorrerá no dia 13 de novembro a partir das 14h e vai ser feito em dois lotes correspondentes a cada um dos imóveis

CAMILA PAULINO
DA REDAÇÃO



A juíza Anglizey Solivan de Oliveira, da Primeira Vara Cível da Capital, determinou o leilão de dois imóveis pertencentes ao Grupo Modelo, que estão arrendados pelo Grupo Comper.

Um dos imóveis está localizado na Avenida Miguel Sutil, no bairro Senhor dos Passos, e o outro na Avenida Brasil, no CPA 2, ambos em Cuiabá. Somente a loja da Miguel Sutil está ocupada no momento. O contrato de arrendamento tem prazo de vigência até novembro de 2020, mas após leiloado, o contrato será anulado.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

De acordo com o edital, os imóveis poderão ser comercializados a partir de lances mínimos de R$ 10,6 milhões para o imóvel da Miguel Sutil e R$ 4,2 milhões do CPA2, o trâmite será conduzido pela empresa Kleiber Leilões.

Os interessados em participar do leilão por meio da internet, pode se inscrever no site (www.kleiberleiloes.com.br) até 10 de novembro, e deverão aceitar os termos e condições do edital.

O edital do certame foi publicado no Diário de Justiça do dia 4 de setembro, a juíza determinou que qualquer pessoa, física ou jurídica, poderá participar dos certames, com exceção de devedores da massa falida ou que possuam outro impedimento legal.

Além disso, quem quiser participar, precisa apresentar certidões negativas de débito, emitidas pela Fazenda Nacional, Estadual e Municipal, e também deverá realizar o pagamento caução de R$ 100 mil.

"Sendo o habilitante arrematante no leilão, o valor da caução será descontado do valor do lance vencedor. Não sendo o habilitante arrematante no leilão, o valor da caução lhe será devolvido pelo leiloeiro, independente de requerimento, no prazo de 5 (cinco) dias úteis, mediante depósito na conta corrente que tiver sido por ele indicada, para essa finalidade, no momento do cadastramento", detalhou o edital.

O leilão ocorrerá no dia 13 de novembro a partir das 14h e vai ser feito em dois lotes correspondentes a cada um dos imóveis, de duas formas: presencial, no endereço da empresa leiloeira e também simultaneamente de forma eletrônica pelo site.

 

Falência do Grupo

O Grupo Modelo é composto pelas empresas Bom Dia Comércio, Importação e Exportação Ltda., ABS Distribuição de Alimentos Ltda., Supermercado Modelo Ltda. e Transportadora Modelo Ltda.

Ao todo, o Grupo possuía 14 unidades entre hipermercados, supermercados e atacadões. A dívida estimada com 81 credores é superior a R$ 180 milhões. Ao todo a dívida chega a R$ 315 milhões, entre dividendos com credores e funcionários.  

A crise no grupo, conforme consta dos autos teve início em 2008, mas somente se consolidou em 2012 quando não conseguiu renegociar 40% das dívidas bancária, o que colocou a empresa em estágio de inadimplente com as instituições bancárias.

Em abril de 2013, o grupo entrou com um pedido de recuperação judicial e encerrou as atividades definitivamente em julho de 2014 e os ex-funcionários começaram uma briga judicial para receber. A organização se queixava que as dívidas com bancos foram os principais fatores para a derrocada.

O Grupo Modelo atuou por mais de 30 anos no Estado e foi uma das maiores redes de supermercados de Mato Grosso, com unidades não só em Cuiabá e Várzea Grande, mas também em Rondonópolis, Primavera do Leste e Tangará da Serra.

Leia mais

Juíza manda vender terreno do Modelo de Cuiabá por R$ 230 mil

Imóveis do Grupo Modelo serão leiloados dia 17 de abril

Após 2 anos, funcionários de supermercado continuam sem indenização

Estado afirma que terreno do Modelo perto do aeroporto é de utilidade pública

Estado “corre atrás” de 37 débitos fiscais de ICMS do extinto mercado

Supermercado Modelo tenta vender pontos comerciais para quitar dívidas com credores

Justiça de MT autoriza venda de bens do Supermercado Modelo para quitação de dívidas

Comente esta notícia