facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 17 de Julho de 2024
17 de Julho de 2024

24 de Novembro de 2017, 17h:29 - A | A

PAPO RETO / NO BANCO MUNDIAL

Taques renegocia dívida internacional de R$ 7 bilhões deixada por Silval

DA REDAÇÃO



O governador Pedro Taques (PSDB) está renegociando a dívida dolarizada do Estado junto ao Bank of America, com o Banco Mundial. O acordo deve sair nas próximas semanas e o objetivo é que os juros sejam reduzidos de 5% para 2%.

“Já está muito bem encaminhada a revenda dessa dívida. Nós pagamos R$ 120 milhões no mês de março e outros R$ 120 milhões em setembro só referente às parcelas dessa dívida. No total, já foram R$ 800 milhões. É um acordo que sacrifica as contas de Mato Grosso”, disse Taques.

A dívida de Mato Grosso é de cerca de R$ 7 bilhões, segundo dados da Secretaria de Fazenda (Sefaz), valor referente a empréstimos contraídos com autarquias do Governo Federal, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Caixa Econômica Federal (CEF), para investimentos em obras da Copa do Mundo, além de outras dívidas contraídas pelas gestões anteriores.

Desse total, em torno de 24% corresponde à dívida dolarizada (R$ 1,68 bilhão). Os pagamentos para o Bank of America estão programados para até 2022 .

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia

Citizenship 25/11/2017

As dívidas no Brasil consomem três vezes mais o Estado do que a dívida com o Bank of América. Os juros de 5% anuais equivale ao padrão internacionalmente cobrado em empréstimos de grandes bancos, como Bradesco ou Itaú e também de grandes companhias como a Petrobrás ou a Vale.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1