Cuiabá, 01 de Dezembro de 2022
logo

26 de Novembro de 2016, 12h:00 - A | A

GERAL / LUCRO X DESPESAS

Taxistas apostam em falência do Sistema Uber em Cuiabá

O vice-presidente do Sindicato dos Taxistas de Cuiabá, Adailton Lutz Leite Bispo argumenta que os custos de manutenção dos carros não inviabilizam a continuidade do serviço, que segundo ele, cobra "valores irrisórios".

CELLY SILVA
DA REDAÇÃO



Com apenas dois dias de operação do Uber em Cuiabá, a classe de taxistas já demonstra preocupação com o sistema de transporte que oferece o serviço pela metade do preço do táxi. Ao , o vice-presidente do Sindicato dos Taxistas de Cuiabá, Adailton Lutz Leite Bispo, contou que o sentimento da categoria é de “revolta”, mas ele aposta que a "novidade" não vai se sustentar por muito tempo no mercado cuiabano.

"Eles têm que tomar uma atitude porque a gente contribui com o Município, a gente paga imposto. E de repente vem um serviço clandestino, que não contribui em nada, com pessoas que não são do ramo”, declarou o vice-presidente do Sindicato de Taxistas.

“Um serviço clandestino desse vem aqui para destituir quem paga imposto. Nós estamos recorrendo a todos os meios possíveis: Justiça, políticos, deputados, prefeitos. Eles têm que tomar uma atitude porque a gente contribui com o Município, a gente paga imposto. E de repente vem um serviço clandestino, que não contribui em nada, com pessoas que não são do ramo”, declarou.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O taxista argumenta que o Uber vai trazer prejuízos para todos, mas mais ainda para os motoristas do aplicativo. “Isso vem atrapalhar a nossa profissão. São 1,2 mil pais de família que vivem no laboro da vida, em Cuiabá. .Isso vem trazer desgaste, prejuízo para nós e muito mais para quem vai operar, que nem sabe o que está acontecendo na vida deles, o que vai acontecer com os valores irrisórios”

"Isso vem trazer desgaste, prejuízo para nós e muito mais para quem vai operar, que nem sabe o que está acontecendo na vida deles, o que vai acontecer com os valores irrisórios”

Ele explica sua previsão dizendo que o custo do serviço de transporte individual com combustível, manutenção do carro, troca de pneus, entre outros, é muito alto e que os preços cobrados no Uber não serão suficientes para sustentar o negócio. “Não vai sobreviver! A pessoa para fazer R$ 100 tem que rodar no mínimo 140 quilômetros. Nisso ele já vai gastar R$ 60 de combustível. Por mais econômico que seja o carro dele! Vai sobreviver de quê?!”, questiona Adailton, que vive da profissão há 33 anos.

O representante da categoria acredita que mesmo que a clientela dos taxistas diminua, eles ainda conseguiram ter um salário garantido, fazendo menos corridas e gastando menos. Por outro lado, os motoristas do Uber terão que se desgastar em dobro para conseguir uma renda insuficiente. “Para nós, até que eles caiam na realidade, vai ser um prejuízo de dois, três meses”, prevê.

“Não vai sobreviver! A pessoa para fazer R$ 100 tem que rodar no mínimo 140 quilômetros. Nisso ele já vai gastar R$ 60 de combustível. Por mais econômico que seja o carro dele! Vai sobreviver de quê?!”, questiona.

O vice-presidente argumenta ainda sobre a insegurança para os usuários do Uber. “Aí vêm pessoas vândalas, traficantes entrar no sistema para poder se valer”. Informado de que o Uber verifica os antecedentes criminais dos motoristas antes de cadastrá-los, Adailton rebate. “Adianta ele colocar os dados dele lá se eles não têm um cadastro real pra quem fiscaliza? O usuário não sabe quem está carregando ele. Esse levantamento deles é furado! Se eu fizer uma corrida com você e fizer uma coisa errada com você, você pode ir lá na Semob, a Semob busca meu cadastro  e sabe onde é meu ponto, sabe quem sou eu”, afirma.  

Questionado se o sindicato irá organizar algum tipo de manifestação contra o Uber em Cuiabá, Adailton diz que é contra e que vai buscar meios legais de defesa. “Nós não vamos participar de patifaria, nós não gostamos disso. Existe Justiça, lei, política, Ministério Público. Essa política de manifestação o sindicato não vai participar porque gera violência. Tem gente no nosso meio que é muito brava, que tem sangue quente na veia. E aí? Acontece de gerar desordem de matar alguém, de atear fogo no carro dos outros, é prejuízo para os outros e isso nós não queremos. Nós queremos agir de forma legal”.

Uma dessas maneiras de defender seu trabalho será recorrer ao Congresso Nacional. Nos dias 7 e 8 de dezembro, vários representantes dos taxistas de todo o país estarão em Brasília para buscar apoio parlamentar. O que eles querem é a criação de uma lei que proíba o Uber no Brasil. 

Atualmente, existem em Cuiabá 604 táxis e 1,2 mil taxistas atuando na capital. No primeiro dia de Uber, a cidade conta com cerca de 150 motoristas cadastrados no aplicativo. 

Comente esta notícia

Izael Peres dos Santos 28/11/2016

Artigo 5° da nossa constituição, é lícito a livre concorrência, porém não pode ser desleal. Não sou contra o aplicativo, todos temos espaços para podermos trabalhar, somos profissionais. Porém, deveres e obrigações com o município terão que serem cumpridos. BEM VINDOS UBER.

ELAINE CRISTINA 28/11/2016

BEM VINDO UBER...OS TÁXI AQUI É UM ROUBO TAXISTA COBRAM O QUE QUER DOS USUÁRIOS...NÓS MERECEMOS UM SERVIÇO JUSTO, NUNCA MAIS USAREI TÁXI....SOU UBER...VIVA O FIM DO ROUBO !!!!

ELAINE CRISTINA 28/11/2016

A CHEGADA DO UBER EM CUIABÁ É UMA MARAVILHA, O PREÇO DE TÁXI É UM ABSURDO, MERECEMOS ALGO MARA MELHORAR NOSSA VIDA..... BEM VINDO UBER !

claison ribeiro 28/11/2016

Com todo respeito, todos nós sabemos q o esquema de Táxi é uma máfia, a grande maioria dos pontos é "alugado" para outro taxista tocar. ISSO JUSTIFICA O VALOR CARO DAS CORRIDAS DOS TAXIS, pois o mesmo tem que pagar o aluguel DO PONTO e ainda se sustentar. Cabe agora aos taxistas RE-VEREM seus alugueis. Seja bem vindo UBER**

Marcos Lourenço 27/11/2016

Olá Cuiabá ! Seu Uber chegou, quem deseja se tornar motorista e ainda não tiver iniciado o cadastro entre em contato comigo, ajudo sem cobrar nada, E-mail [email protected] ou via WhatsApp (11) 95317-1244 ! Para você que quer receber um belo desconto de 20 reais nas suas 3 primeiras viagens utilize meu código! -> 47pp327bue, é so baixar o aplicativo se cadastrar e ir na Aba promoções e inserir meu código, otimas viagens !!

27/11/2016

Como sempre, tudo que é bom pra população, vcs acham um jeito de querer estragar, e não estou preocupado com o carro , quero chegar ao local só isso, pior do que os ônibus que circulam na cidade, querem falar mal do que? que seja bem Vindo UBER à Cuiabá......

Tenho dito 26/11/2016

Certa vez precisei de um taxi para levar compra do fort Fernando Correia até minha casa à 5 km dali na Rod Palmiro, o taxista desligou o taxímetro (segundo ele domingo é assim q funciona), e cobrau 55,00. Um verdadeiro assalto e ainda por cima ele disse em tom de deboche que todos naquele ponto todos trabalham assim. Vamos chutar os traseiros dos desonestos nesse país, pois isso é causa de toda desordem. Bem vindo Uber! tmj!

26/11/2016

Sou usuària do Uber. Melhor coisa pra chegar em Cuiabá. Os Taxis nos exploram sempre. Já deu certo em várias capitais porque só Cuiabá não daria??. Sem falar no diferencial que tem em você andar com Uber. Demorou pra chegar, podem espernear mas vai dar certo sim.

Isaías Ferreira Batista 26/11/2016

Se eu q sou taxista trabalho 15 hrs por dia mantenho um carro sempre novo com no máximo 3 anos tenho passado dificuldades para onrar as prestações e as vezes até para abastecer o carro quem se dispõe a trabalhar na uber são escravos q irão acabar com seu carro não vai conseguir trocar e a uber vai te bloqueia sem do nem piedade. Vcs só estão dando ouvido aos usuários ninguém está ouvindo quem está está uber a tempos no Brasil para saber como funciona e eu desafio qualquer uber ganhar 2000 semanal nem táxi 24 hrs não tem essa renda e duvido q alguém toda 7000 km por semana

Isaías Ferreira Batista 26/11/2016

Bom para quem acha q pode sobreviver trabalhando com uber e só entrar e conferir e para os desinformados ai táxi e 5 anos de uso cabe casa um cuidar do seu uber e carro apartir de 2008 ou seja carro velhos com motoristas q não conhece a cidade e não dou 90 dias para desistirem quanto aos usuários querem serviços gratuitos até eu quero

13 comentários

1 de 2
Última